sábado, 6 de dezembro de 2008

Leitura do dia !!

Saiu no suplemente Vitrine de hoje, da Folha de São Paulo, uma materia comparando o atendimento na Contém 1gr, M.A.C, Onofre e Boticário. Vou colar na integra, pois vale a leitura.


TESTE DE MAQUIAGEM
Repórter prova na pele os serviços de vendedores-maquiadores e sente no bolso 'empurroterapia' cosmética


Felipe Reis


DANAE STEPHAN
COLABORAÇÃO PARA A FOLHA

Para vender maquiagem, vale dar brinde, aula e até limpeza de pele. Mas essas estratégias de venda batidas não bastam.
Hoje, muitas lojas especializadas têm vendedores treinados em técnicas de maquiagem, para oferecer seus préstimos a qualquer mortal que passar pela porta. Sem compromisso.
A idéia é que, depois de ganhar um trato, a pessoa fique tentada a comprar o kit de beleza aplicado nela a custo zero.
Como uma consumidora comum, a repórter foi conferir a eficiência do sistema em quatro endereços de São Paulo: Boticário, Contém 1g, M.A.C e Drogaria Onofre. Em todos, foi feito o pedido de um kit básico, porém versátil, para alguém com pouca habilidade na arte.
Depois dessas compras "guiadas", os kits foram analisados pelo maquiador profissional Theo Carias, que avaliou: necessidade real dos itens; adequação ao tom de pele e ao gosto pessoal da compradora; combinação de cores e versatilidade. Ele também montou quatro looks com parte dos produtos sugeridos.
Todos os consultores indicaram bases e pós de boa cobertura, tarefa que não era fácil, considerando as características da pele da cobaia: oleosa, com sardas, marcas de acne e olheiras. A maioria dos kits incluiu base, pó, blush, lápis, pelo menos uma cor de sombra e batom ou gloss. As cores variaram pouco: tons terrosos para olhos, blush natural e batom cor-de-boca.
Nesse sentido, a M.A.C saiu na frente: a vendedora captou os desejos da consumidora -que não é chegada em marrom- e ousou mais nas cores.
A Onofre ganhou pontos quando sua vendedora-maquiadora sugeriu o uso da própria base como corretivo.
Na Contém 1g, nada de economia: por pouco a repórter não sai com quatro corretivos, um para cada tipo de mancha. Para quem costuma passar a base com os dedos, dentro do carro, não foi das indicações mais acertadas. Depois de alguma argumentação, a repórter "conseguiu" levar apenas dois.
Já na M.A.C, a "empurroterapia" principal é de pincéis. Como os produtos não têm nem esponja, as vendedoras insistem. Detalhe: cada pincel custa R$ 120. "Bobagem", disse o profissional Theo Carias.
No quesito brindes pós-compra, a Onofre ofereceu batom importado, aula de automaquiagem, limpeza de pele e "quick massage" -para repórter e marido! Contém 1g deu vale-aula e Boticário, um protetor solar, além de vale-aula.
Uma surpresa foi a diferença não tão grande de preço entre os kits importados e os nacionais: o da Onofre, montado só com importados, custou R$ 27 a mais que o da Contém 1g. O da canadense M.A.C custou "só" o dobro do kit da Boticário.
Mas o maior susto foi a quantidade de coisas que um "básico" comporta. Os vendedores não separaram o usável da firula. "Básico que é básico deve considerar o estilo da mulher. Não adianta empurrar estojo com cores que não agradam só por ser versátil", diz Theo.

Vai para a nécessaire ou não vai?
Repórter experimenta serviços de consultoria de maquiagem em quatro endereços, pede indicação de "kit básico", sai carregada de produtos e fica dois mil reais "mais bonita"; veja a análise técnica dos itens indicados

R$ 497,08
O KIT DA ONOFRE (VÁRIAS MARCAS)
PRODUTOS: 8
MÉDIA POR ITEM: R$ 62,13
BRINDE: um batom Clinique, um vale-aula, uma limpeza de pele e duas "quick massage"

Truques certos, combinações de cores inadequadas
As maquiadoras da rede Onofre são treinadas pelas marcas globais vendidas lá, como Dior, Lancôme e Givenchy, mas isso não as impede de indicar outras, mais acessíveis. A vendedora começou com uma base Dior de efeito bronze, que não agradou. Na falta de outra da mesma marca, aplicou uma Clinique, menos cara.
Também ensinou a aplicar a própria base como corretivo, dando batidinhas com a ponta dos dedos, o que reduziu um pouco o kit.
Blush, pó e rímel poderiam ser trocados por similares mais em conta, mas ela desaconselhou: um rímel da L’Oréal sairia R$ 10 mais barato e o blush, R$ 3. Ela ensinou a espalhar a sombra com os dedos. Fez primeiro um olho e pediu para a repórter fazer o outro. Funcionou.
A avaliação do expert
O primeiro problema, para o maquiador Theo Carias, foi a escolha do estojo de sombras da Revlon. "Esse prata não combina com os tons terrosos, e o beginho não funciona nem como sombra clara nem como iluminador".
A base foi aprovada: é confortável, tem boa cobertura e um leve brilho. Já o pó e o blush da Bourjois têm cheiro de talco de vovó. "Ninguém precisa, né?" Além do mais, o pó é um tom mais escuro. A cor do batom envelhece.
"No geral, dá a impressão de que a maquiadora não se preocupou em descobrir o perfil da cliente". Mas os truques do corretivo e do make com os dedos garantiram alguns pontos na avaliação final.


R$ 356,10
O KIT DO BOTICÁRIO
PRODUTOS: 9
MÉDIA POR ITEM: R$ 39,56
BRINDE: vale-aula e protetor solar

Dá para viver sem um ‘potencializador’ de sombra?
A vendedora do Boticário usou na repórter uma base em bastão, que fica com textura de pó depois de alguns minutos. Por cima, o corretivo, que tem dois tons, para misturar ou usar com a pele mais bronzeada. Nos olhos, antes de espalhar um dos tons do estojo indicado, aplicou um "potencializador de sombra", que parece uma colinha branca. "Não posso usar só a sombra?", pergunta a cobaia. "Não, porque senão ela fica muito fraquinha", sustenta a vendedora. Então, tá. O lápis marrom é indicado para o dia e o preto para a noite (mas no dia da visita, o preto estava em falta). O trio de sombras escolhido permite, de acordo com a vendedora, looks para dia ou noite. Completam o kit lápis de boca, batom hidratante e rímel.
A avaliação do expert
"Essa sombra não é nada básica. As cores são todas cintilantes, só servem para a noite", diz Theo. Ele também não vê necessidade de potencializador. "É melhor que a sombra tenha uma boa cobertura, porque essas coisas que deixam a pele molhadinha carregam demais".
Na hora da foto com a modelo, Theo só usou as sombras do kit, sem o tal potencializador.
O blush é natural, mas na opnião dele não deveria ser da mesma cor do batom, para não ficar monocromático. "Poderia ser um pouco mais escuro, ou o batom mais claro". O rímel também recebeu críticas, por ser melecado e borrar com facilidade durante a aplicação. Já as embalagens recicláveis foram elogiadas.


R$ 790
O KIT DA M.A.C
PRODUTOS: 11
MÉDIA POR ITEM: R$ 71,82
BRINDE: nenhum

‘Make-up artist’ também comete equívocos
Na M.A.C, os vendedores são chamados de "make-up artists" e treinados em maquiagem profissional. Apesar disso, foi a vendedora que ensinou menos macetes. Ignorou as indiretas da repórter, que afirmou várias vezes não saber aplicar a sombra. Por outro lado, foi a única que investiu num pequeno interrogatório para saber do que de fato a consumidora gostava e o que estava acostumada a usar. A partir das respostas, sugeriu dois lápis coloridos, em vez de sombras neutras: um azul, para fazer só um traço e "causar", e um preto, para usar com batom vermelho, o Lady Danger. Apesar de nada básico, o batom-escândalo entrou para o kit. "É ótimo para quando estiver com um ar cansado, rouba toda a atenção para a boca", afirmou.
A avaliação do expert
"A base está perfeita, e o corretivo é bom, mas um pouco pesado, não tinha necessidade", disse Theo. A sombra escolhida "só para dar uma iluminada na pálpebra" não foi aprovada por ser exatamente da cor da pele da repórter.
O blush também foi considerado escuro. Para compensar esses dois equívocos, Theo sugeriu usar o blush no lugar da sombra, como ele fez na foto acima. O expert também não indicaria um lápis azul para qualquer pessoa, mas como foi um pedido da repórter, não tirou pontos da avaliação. "O que foi corretíssimo foi a maneira de vender, a preocupação em personalizar os produtos, para que a consumidora realmente use o que está levando".


R$ 471
O KIT DA CONTÉM 1 G
PRODUTOS: 11
MÉDIA POR ITEM: R$ 42,82
BRINDE: vale-aula

E tome um corretivo para cada imperfeição
Com a loja vazia, o vendedor da Contém 1g era todo da reportagem. De cara, atacou e assustou, usando uma quantidade incrível de corretivos: amarelo para as olheiras, verde para marcas de acne, roxo para manchas marrons e bege para cobrir todos os anteriores. "Mas se eu não passo nem pó, vou usar isso tudo?", perguntou a repórter. "É importante, pra corrigir tudo. Mas leve pelo menos o amarelo", cedeu.
A base compacta foi a indicada, mais um pó translúcido. "A vantagem é que ele não tem cor, então se ficar com a pele mais morena no verão, pode continuar usando", disse. Ensinou passo a passo duas aplicações das sombras do quarteto e mostrou como esfumar com o pincel. A sessão levou uma hora e meia.
A avaliação do expert
Se era para indicar apenas um dos corretivos coloridos, Theo Crias ficaria com o verde, e não com o amarelo. "Você tem mais marcas avermelhadas do que olheiras. Também não aplicaria o pó no rosto todo, só na zona T, mais oleosa". De resto, o maquiador considerou o kit bem pensado, dentro do que foi pedido: "A somba cremosa é ótima, o quarteto só tem cores opacas, então é versátil, e o blush em dois tons também permite variações. O restante dos itens é realmente básico: rímel, lápis e brilho labial ‘nude’." O expert disse que o vendedor poderia até ter tentado empurrar mais pincéis, ou cremes pré-maquiagem, "que seriam uma ótima pedida para essa pele".


Onde encontrar
BOTICÁRIO
av. Rergente Feijó, 1.739, shopping Anália Franco, tel. (11) 2672-5242, São Paulo www.boticario.com.br

CONTÉM 1G
av. das Nações Unidas, 4.777, shopping Villa-Lobos, tel. (11) 3024-4268, São Paulo www.contem1g.com.br

DROGARIA ONOFRE
av. Paulista, 2.408, Cerqueira César, tel. (11) 3255-2345, São Paulo www.drogariaonofre.com.br

M.A.C
av. Brigadeiro Faria Lima, 2.232, shopping Iguatemi, tel. (11) 3815-5011, São Paulo www.macpro.com




SÁBADO É O PIOR DIA PARA A MAQUIAGEM "BOCA-LIVRE"

COLABORAÇÃO PARA A FOLHA Quem está mais interessada em ser maquiada de graça e aprender truques do que em comprar produtos deve escolher o dia certo para ir às lojas.
Num sábado, cada atendente da M.A.C do shopping Iguatemi chega a maquiar 30 mulheres. É impossível receber atenção por mais de 15 minutos. Às segundas e terças, os vendedores-maquiadores mostram como fazer, esperam você repetir a técnica e até pegam na sua mão.
"Ai, estou ensinando demais, essa dica só dou no curso", valoriza um vendedor da Contém 1g do shopping Villa-Lobos, após 40 minutos de papo pré-venda.
Os espaços das lojas são um convite à experiência: o da Contém 1g parece um camarim, com espelhos e luzes; Boticário e Drogaria Onofre têm cadeiras de maquiagem estrategicamente posicionadas. A M.A.C é a menos convidativa: não há cadeiras reclináveis, só bancos. Se bem que, para seguir passo a passo o trabalho do maquiador, o banco é melhor, fica na altura do espelho. Cadeiras são boas para relaxar, gozar e acordar linda. (DS)

15 comentários:

  1. Loo, so-fri no dia que fiz a aula da Contém 1g. Primeiro pq a mulher não sabia maquiar; segundo pq ficou fazendo biquinho quando viu que eu queria levar "apenas" os 60 reais de produtos (valor da aula revertido). Ela quis me empurrar a loja inteira, e quando viu que eu não ia ceder, simplesmente fechou a cara pra mim, me disse pra escolher e depois procurá-la, e foi atender outra pessoa.

    MAC eu nunca sequer pisei na loja, mas achei um absurdo uma marca tão careira não dar sequer um sachêzinho de uma meleca qualquer da loja. Não compro, não compro, não compro.

    Onofre não tem por aqui (snif), mas na Boticário eu preciso implorar por uma amostrinha de perfume, nunca me ofereceram produto caro não! :(

    Adorei a matéria!

    beijoca,

    ResponderExcluir
  2. Poxa, eu nem sabia q o Boticário dava brindes, já comprei horrores lá e nada foi me oforecido ;(

    ResponderExcluir
  3. Gente, excelente essa matéria!
    Especialmente a parte em que o cara diz que é bobagem pagar tanto por um pincel (mesmo fora do Brasil, é uma das coisas da MAC que eu nunca vou ter coragem de pagar!). Eu me viro bem aqui há muito tempo com os meus Marco Boni, Prada e meu kitzinho de bolso da KV! rs...
    Mas a Contém 1g é mesmo o uó do borogodó! Só entro lá em caso de vida ou morte e mesmo assim é melho procurar um quiosque pq fica mais fácil de fugir.
    Da única vez em que entrei na Onofre, fucei em tudo e não perguntei (nem se ofereceram tb!) nada pra ninguém. E na única vez em que estive na MAC, naquele stand do shopping Anália Franco a mulher até que foi atenciosinha, mas querendo me mostrar 2 bases diferentes aplicou uma cor em cada lado do rosto e o corretivo colocou em apenas 1 olho...e nem se ofereceu pra tirar tudo depois! Saí de lá correndo e fui ao banheiro me limpar, pq tava parecendo o Quasímodo!!!
    Elaiá...

    ResponderExcluir
  4. Menina é verdade o povo falava da contém e eu não acreditava, paguei pra ver literalmente , esses dias comprei um Pó que fazia juz a nome da loja "1 gr" , eu tava cega mesmo.. Mas consegui reveter a situação troquei pela Palheta com cinco tons de batons e ainda um pincelzinho maneiro , mais dois batons liquidos , tbám ea ultima vez que me arrisco nunca mais!! Fora as vendedoras "maquiadoras" , que querem testar as coisas na pele da gente com aqueles pincéis "Chechelentos"!!!

    Quero dizer uma coisa comcei a ler blogs a 2 meses e tenho aprendido muito aqui viu!!!
    Bjus Meninas !!



    REnata...

    ResponderExcluir
  5. Acho pertinente tudo que foi dito porque num geral é mesmo o que acontece nessas lojas, mas também acho que varia muito de profissional. A maioria das vendedoras da Contém 1g é de fato sem noção, mas algumas se salvam, juro que elas existem! Bem como nas demais lojas.
    Como em compensação já fui muito mal atendida na MAC em Ipanema, onde a vendedora só faltou cuspir no blush de tanto ódio antes de me mostrar algo, como achei O maquiador que virou amigo, dá altas dicas e até faz a minha sobrancelha na MAC. Óbvio que foi uma visão geral da repórter e um toque para as lojas serem mais criteriosas em seus treinamentos e no comportamento dos vendedores no dia a dia, mas quando o profissional gosta do que faz, tudo fica diferente e mais legal!

    ResponderExcluir
  6. Só pra constar: eu tenho o lápis da Art Deco que tá na foto e adoro... ele é beeeem macio, bom pra delinear e também pra esfumar. Não foi nada barato, mas nesse dia, como diz a Loo, eu resolvi tirar o escorpião do bolso... :)

    ResponderExcluir
  7. Má, eu sei que pra quem tem oportunidade de viajar é fácil falar, mas eu tb não compro MAC no Brasil nem que seja a última marca de maquiagem disponível. Acho que quem tem grana deve se jogar mesmo, mas eu que sou creuza me sinto passada pra trás e é horrível.

    ResponderExcluir
  8. Nem vou comentar das lojas em si pq vcs ja o fizeram. O que me admira é uma reporter terminar uma matéria profissional com "Cadeiras são boas para relaxar, gozar e acordar linda." Hein?

    E a pergunta que não quer calar: a reporter ficou om todos os kits ou teve de dar o da MAC p/ chefe de redação?

    Contém 1g vai continuar na minha cabeça como a marca que vendia perfume "inspirado", para não dizer falsificação tosca mesmo.

    ResponderExcluir
  9. Joo, meu problema com MAC é mais embaixo! rs Um dia conto no blog. Mas acho absurdo. Duzentos, trezentos reais num pincel só pela marca? Com essa grana eu me jogo no Brigette's Boutique! :)

    Silvinha, quem ficou com o que eu não sei, mas fosse eu essa jornalista, sairia do shopping direto pro aeroporto. Mas não me veriam mais na redação é nunca!!! rs

    ResponderExcluir
  10. É incrível a falta de noção destas lojas.

    No Boticário não compro maquiagem de jeito nenhum. Atendimento péssimo e 1 vez comprei um hidratante que me deixava com cheiro de OVO!!. Na Contem 1g faz 1 semana entrei procurando um primer e a garota olhou pra minha cara como se eu fosse uma ameba, ficou gritando pra uma outra o que era aquilo, enfim, péeessimo!!. Na MAc do Barrashopping um carinha me vendeu um corretivo de pele como corretivo para olheiras. Enfim ridículo, né??

    Quando a gente viaja e vê que em qualquer farmácia da Europa as pessoas sabem te explicar e aconselhar sobre make dá vontade de bater com a cabeça na parede quando chega aqui (sorry, tô indignada!!)>> tipo o Alborghetti!!...

    Valeu por postar a matéria!!

    ResponderExcluir
  11. ja me gongaram demais na Ct1g,,, sai de la assutando capeta! mijoguei na perfumaria pra comprar um demaquilante correndo.. ate os atendentes da farmacia riam de mim.. juro! e eles empurram 650 produtos mesmo.. tenho poucas coisas de la.. duas, talvez.. ai,m tenho poucas coisas de tudo ahhaahah
    mac nunca fui.. o boticario, nunca fui la bem atendida..

    ô vida rsrsr

    ResponderExcluir
  12. Mt pertinente essa matéria, até p/ mostrar que todas as lojas e marcas têm defeitos e qualidades. Acho que essa repórter da Folha deve ler toda a blogolândia de beleza e identificou a necessidade de realizar essa pesquisa, hehehe
    Espero que os citados na matéria se toquem e trabalhem essas fragilidades.

    ResponderExcluir
  13. Eu gostei da reportagem!!!
    Independente de quem ficou com os produtos, até mesmo porque isso não é da nossa conta, foi muito bom essa análise profissional do atendimento nada profissional que muitas lojas nos oferecem.
    Nunca tive problemas com a MAC, até mesmo porque compro pelo 0800 e a moça que atende é super paciente e atenciosa.
    A Boticário tem sérios problemas. Eles colocam umas moças bonitas e super maquiadas que se acham vendedoras.
    Eu me recuso a ir à Contém 1g. O atendimento é pior que de feira e eu me RECUSOOOOOOO a pagar 62,00 num gloss!! Ainda mais sendo desta marca, porque se fosse um importado decente, eu me jogaria!
    Na Onofre eu só comprei remédios, então não posso opinar sobre as maquiadoras-vendedoras...
    Enfim, boa reportagem!
    Mas concordo que a última frase foi totalmente desnecessária...

    Ah, e pra terminar: EU amo o blog!!!!!!

    Beijos

    ResponderExcluir
  14. Eu gostei da pauta e da abordagem. Com relação a ficar com o produtos, pode ser que tenha virado a festa da redação. Jonalista ganha muita coisa, nem tenho certeza se foi pago... É possível que tenha ocorrido um contato com a assessoria de imprensa das lojas antes da matéria e depois do atendimento a menina levou os produtos sugeridos. Observem que ela não disse nada muito depreciativo das marcas, ou seja, a reportagem não contribuiu para a consumidora deixar de usar determinada marca. Mas eu gostei do viés, só discordo qdo o especialista diz que acha desnecessário o potencializador de sombra, gente minha pálpebra veio com defeito, pode passar um kg de sombra que fica fraco, é sério.

    A dica do batom vermelho, apesar de usar raríssimamente, achei muito bom tb. Uma das meninas disse acima que a repórter deve estará interada da "blogolândia", deve mesmo, é um público que cresce cada vez mais e fica mais exigente.

    Eu nunca tive problemas no atendimento nas lojas da reportagem, só acho insuportável o cheio de tantos perfumes que elas borrifam em todas as lojas do boticário.

    Tomara que venham mais diquinhas legais assim logo.

    Bjocasssss

    Mel

    ResponderExcluir
  15. gente,até mandei um e-mail pro VNF falando da aula que participei na Contém 1G..ja tinha visto muita reclamação aqui e no shopping de guarulhos a menina que me atendeu foi super atenciosa,fez uma maquaigem de um lado e eu do outro..não ficou me empurrando nada, explicou coisa por coisa e me deixou super a vontade..eu que sou super surtada e comprei um mte de coisa..mais não me arrependo adorei.No boticario nunca sequer ganhei um brinde mesmo consumindo regularmente.Mac naõ tenho nem coragem e quanto a Onofre eu nem sabia.Achei ótimo o corretivo colorido da Contem 1G comprei só o amarelo e realmente me ajudou com uma coisa que eu achava que não tinha solução.Eu adoro esse blog e aprendi um mte de coisas.Pretendo ir na proxima sacolada.Beijão

    ResponderExcluir

É novo(a) por aqui? Então preste atenção nas seguintes observações:

- O VnF? não é uma democracia
- Apreciamos críticas construtivas
- Comentários que tenham por objetivo apenas a auto-promoção poderão ser removidos.
- As postagens antigas estão sofrendo moderação para evitar os chatíssimos robôs-spam