segunda-feira, 30 de novembro de 2009

Vamo-que-vamo!

Mais de duas meninas e meia quiseram saber o que eu tenho pra dizer sobre creuzices novaiorquinas, então vamos lá! Deixa eu falar primeiro que não pretendo fazer um roteiro nesse post nem nada, porque pra isso eu precisaria de tempo (tô escrevendo bem na pressa, parei meu livrinho pra postar e depois vou dormir, porque meu dia começou cedíssimo), fora que tem gente que faz roteiro de compras muito melhor do que eu (tipo a Vic, confere ), então nem vou ficar chovendo no molhado!


Mais um dia por aqui e não vi nenhuma inspiração pro guarda-roupa (saindo do apart-hotel vi uma moça passando na rua com bobes no cabelo, serve?). Tá, de novo eu não andei pelos locais luxo e riqueza, mas mesmo assim acho estranho, aqui é um lugar onde realmente dá pra se vestir bem gastando pouco. Hoje mesmo visitei a Marshalls do Harlem (perdi a conta de quantas vezes estive aqui e nunca tinha ido ver qual era a do Harlem, que junior!) e lá havia bons negócios tipo casaco comprido de lã Miss Sixty por 70 dólares, só de pensar no preço disso no Brasil já dá aquela vontadinha de ter uma síncope. Eu sempre recomendo essa rede de lojas pra todo mundo que vem pros EUA e ainda não conhece, é tipo uma ponta de estoque com produtos de coleções passadas de marcas famosas, e alguns com defeito - vale ficar com o olhinho aberto.


E a Sephora, hein? Bom, a da Times Square estava uma bagunça, mas ainda assim uma bagunça com bastante variedade. Eu tinha um alvo (é bom ter alvo, ajuda a gastar menos), que era o Treasure Chest da Tarte. Por relativamente pouca grana, leva-se 32 sombras - muitas delas matte, vejam só - mais vários lipglosses, blush, iluminador, bronzer... as sombras da Tarte são super duradouras, com primer então duram a noite toda, mesmo dançando e tomando vinho aos montes. Já terminei a noite zureta, descalça e fazendo o hang loose com as mãos, e a sombra todinha lá.


Queria também matar duas curiosidades: sobre o primer da Makeup Forever e sobre a tão falada Illamasqua. O primer eu não levei, mas usei o tester e apliquei no rosto todo. Ele é bem parecido com o da Bodyography, ou seja, uma maravilha pra segurar o óleo sem secar a pele. Sobre a Illamasqua, bem, se eu não tivesse ouvido super bem a respeito da marca, confesso que não sei se prestaria atenção nela: acho as embalagens pretas breguérrimas (e me dá bode um batom de 20 doletas ter embalagem brega!) e o slogan - "make up for your alter-ego" - rédiculo. Além do que, não é barata: como falei, um batom custa 20 dinheiros do Tio Sam. E por que eu curti os produtos, afinal? Não só pela variedade de cores, mas também porque é quase tudo matte. A gente sabe a mania que as indústrias cosméticas brasileiras têm de brilhos mil, né? E muito pouca coisa que testei da Illamasqua tem brilho, o que é bom pra variar. Os batons são bacanas, os blushes lindos, as sombras super pigmentadas. Do gloss eu ri, porque a embalagem compridinha é idêntica à daquele gloss da Vult.


A linha de make da Body Shop é bem bonitinha, eles estão com eyeliners macios tipo os da Urban Decay, por 11 dólares, pincéis meio carinhos porém cruelty free, e promoções em alguns itens da loja. Tinha promoção "compre um e ganhe um", e uma bem interessante, de paleta de sombras, rímel duplo e mais um outro produtinho de que não me lembro, tudo por 26 dólares. Destaque para o creme de mãos e pés feito de cânhamo, pela metade do preço (agora custa US$9).


Na MAC, minha listinha se resumia a dois batons Hug Me, o prediletíssimo da minha mãe. Eu acho o preço do batom da MAC aqui nos EUA super em conta, ainda mais pra quem ganha em dólar: por US$14 você leva pra casa um produto muito bom. Mas eu estava curiosa pra ver o tal Creme Brillance, o gloss para a pele do rosto, que vem sendo usado sobre a sombra pra dar um efeito diferentex nas pálpebras. Embora ele tenha brilho (vejam, não é glitter, o brilho é dele mesmo), o efeito é super sequinho. Se eu acho que dá pra usar um gloss de boca normal ao invés de gastar com esse produto? Olha, acho (tanto que não comprei, ehehe). A idéia pra esse produto, aliás, deve ter surgido daí, já que antes de haver gloss de pele, havia gloss de boca (dã). O negócio é tentar usar um gloss de boca que não seja muito grudento, aplicando pouco por cima da sombra, batendo de leve com os dedos e fazendo uma rezinha junto, pra garantir :).


E as farmácias (eeeee!) Duane Reade, CVS, Walgreens e afins, continuam com seu festival de Burt's Bees (a-m-o), Rimmel London, Maybelline e todas as marcas que são (ou eram pra ser) populares. Os preços de Vichy, La Roche e Avene são irritantemente baixos. O trio de sombras da Wet'n'Wild mencionado na reportagem a qual alude este post custa 3 dólares - ou seja, na farmácia brasileira se paga 3 vezes mais.


7 comentários:

  1. Olá to passando apenas para deixar um oi e que sua semana seja maravilhosa!
    Beijos

    ResponderExcluir
  2. e a mala, chegou??
    que tenso ficar sem O_O

    boooooom passeio aí Joo!
    aproveite enquanto nós, pobres mortais, estudamos linguística... hahaha

    beijo!!

    ResponderExcluir
  3. AHAHAHAHAHAHAHA Cris, a mala chegou ontem, esqueci de contar! No final fiquei apenas um dia sem!

    Vc estuda linguística? Eu faço letras! A gente já conversou sobre isso? Eu aproveito essas minhas viagens pra nerdar e comprar livros...

    ResponderExcluir
  4. Apesar de não comentar, estou adorando viajar virtualmente por NY!

    Chorei de rir com o "fazendo uma rezinha para garantir", eu que acredito piamente nos cosméticos não deixo de fazer uma fé em alguma presepada! Beijinhos!

    ResponderExcluir
  5. Eu juro que vou tentar usar gloss de boca no olho assim que voltar pra casa e, quando descobrir o menos grudento, venho contar pra todo mundo fazer também!!!!

    ResponderExcluir
  6. Joo, ainda bem que chegou a mala!
    Deve ser desesperador ficar sem as coisas O_O

    Faço letras tbm!
    Percebi por alguns comentários seus que você fazia (aliás, talvez você tenha mencionado isso algum dia, não lembro).
    Teve um post em que você falou sobre promo de livros no eldorado
    (http://www.vendenafarmacia.com/2008/11/dica-de-leitora-para-leitoras-que-lem.html)
    e no post da Isabela Capeto você comentou sobre a utilidade da sacola para carregar livros, o que é SUPER letras, né. hehehe
    Onde você cursa?

    Tbm quero a dica do gloss!
    Usei uma vez um da prestige que é gloss transparente de um lado e tipo um lip tint do outro lado, até que durou bem, mas não gostei muito, me sentia meio incomodada com aquele 'melecado'.
    Acho que é falta de costume, já que até então só tinha usado gloss nos lábios, hehehe

    Beijos!

    ResponderExcluir
  7. Cris, eu faço inglês e português na USP! E vc?

    ResponderExcluir

É novo(a) por aqui? Então preste atenção nas seguintes observações:

- O VnF? não é uma democracia
- Apreciamos críticas construtivas
- Comentários que tenham por objetivo apenas a auto-promoção poderão ser removidos.
- As postagens antigas estão sofrendo moderação para evitar os chatíssimos robôs-spam