quinta-feira, 10 de dezembro de 2009

@correntedobem_

Na noite de terça rolou no MUBE o lançamento da campanha "Corrente do Bem", uma iniciativa da Procter&Gamble junto com a UNICEF. A ação visa os direitos na primeira infância e lança a campanha, que visa engajar articuladores, parceiros e imprensa na causa, estimulando uma verdadeira corrente do bem.

Cada pacote vendido de fraldas descartáveis Pampers com o selo da campanha contribuirá com o programa da instituição destinado ao desenvolvimento e à sobrevivência de crianças de até seis anos no Brasil. Cada pacote equivale a uma doação. Participam ainda da iniciativa as marcas Ariel, Gillette Prestobarba3 Feminino, Hipoglós Amêndoas e Pantene, que farão doações fixas baseadas na estimativa de embalagens vendidas no mesmo período.


Lá encontrei com @lucianasabbag, @thaispontes, @gabibianco e @cinthiacosta e ahhh, de novo, ahh, e novamente, Cesar Cielo.
Olha o recado dele pros twitteiros de plantão




A campanha vai até março de 2010!

Com adnews.com.br

5 comentários:

  1. Muito interessante essa campanha, se grandes marcas como estas fizessem projetos parecido, estariamos num mundo bem melhor. Valeu pela informação!

    ResponderExcluir
  2. Concordo com a Klecia. Como se diz, cada um fazendo sua parte agnt pode transformar o mundo.
    Gostei.
    Xerão

    ResponderExcluir
  3. muito cinismo da Procter&Gamble, já que eles testam os produtos deles em animais. Será que uma coisa compensa a outra? Deixo a informação pra vcs.
    Bom, na minha opinião, não (aliás, é só uma opinião).

    ResponderExcluir
  4. Mariana (Bilú-Bilú): a gente prefere deixar a discussão pro Eduardo Dusek (se é que vc me entende)

    ResponderExcluir
  5. Quando eu fazia trabalho voluntário pro Quintal de S Francisco, uma das voluntárias mais antigas dizia uma coisa que eu achava bacana: "cada um com a sua causa". Isso era parte do treinamento, justamente pra gente saber responder quando engracadinhos nos criticassem por estarmos trabalhando em prol de bichos ao invés de, por exemplo, criancas pobres.

    CLARO que a P&G é uma empresa que visa lucro. Logico, ninguem aqui é ingenuo a ponto de dizer que não. No entanto, se alguma renda arrecadada por eles estiver sendo revertida pra alguém que precise, OTIMO.

    Se um dia eles pararem de testar em animais, melhor ainda. A unica coisa que eu nao vejo razão é gongar a iniciativa alheia, qualquer que seja ela. F

    E Dusek é rei!

    ResponderExcluir

É novo(a) por aqui? Então preste atenção nas seguintes observações:

- O VnF? não é uma democracia
- Apreciamos críticas construtivas
- Comentários que tenham por objetivo apenas a auto-promoção poderão ser removidos.
- As postagens antigas estão sofrendo moderação para evitar os chatíssimos robôs-spam