quarta-feira, 29 de junho de 2011

Eyeko Cream, com e sem extra glow!

Há muito tempo, apareceu na blogosfera essa "novidade que servia pra tudo", o Eyeko Cream. Como assim servia pra tudo? Diziam que era um creminho para o rosto que fazia as vezes de balm para os olhos, hidratante, primer, iluminador, tudo ao mesmo tempo. A marca era meio nova, e fui atrás pra saber qual era. No site da Eyeko, acabou me chamando a atenção o Eyeko TINTED Cream, versão bronze do Eyeko Cream, e que fazia as mesmas promessas do produto original, com "um plus a mais": conferindo uma corzinha bronzeada natural.

Fiquei com esse. E amei milhões. Na época coincidiu de eu ainda estar queimadinha de umas férias na praia, então usava o Eyeko Tinted Cream no rosto todo, após ter aplicado apenas o corretivo escondedor de berebas. Com parcimônia, porque como ele é em creme, sempre tive medinho da pele ficar oleosa em excesso após o uso. Quando o meu bronzeado natural foi saindo (é, eu vejo a cara da praia uma vez por ano, quando vejo), achei que usar o produto no rosto todo estava me deixando com um pouco de cara de tijolo, Donatella Versace feelings, muito embora ele seja bastante suave e espalhável. Mudei o approach: passei a aplicá-lo como um bronzer, sobre a pele feita, naqueles pontos estratégicos tipo bochechas e nariz, onde o sol "pega". Achei apenas que, como creme para os olhos acho que ele não funciona, a menos que você queira sair na rua parecendo que tomou sol com a máscara do Hannibal Lecter. Porém, segui usando dos outros modos acima, e curtindo.

Mas....................

Fiquei sem saber como era O TAL do Eyeko Cream. O original. O que serve pra mil coisas. Se vocês acham que estou exagerando, joguem no Gúgol. O que vão encontrar de entradas em blogs e opiniões sobre as mais diversas maneiras de usá-lo, não está no gibi. E eu, suscetível, fiquei curiosa. Adiei, adiei, adiei a compra, não comprei, esqueci, lembrei, esqueci de novo. Fui lembrar apenas quando, já grávida, a marca me mandou o Eyeko Cream, versão normal e versão extra glow, dizendo ainda que o uso era seguro para mamães que esperam bebês.






E ele é tudo isso mesmo. Pra grávida preguiçosa que só usa corretivo nas berebas (que aumentam a cada dia), é uma mão na roda, porque é só aplicar bem espalhado no rosto - com batidinhas ou pincel bem fofo - e sair de casa com cara de quem tem pele naturalmente viçosa porque come frutas, verduras, legumes e bebe muita água, mesmo que você só coma hamburger e tome cocacola.* Tentando explicar, a pele fica "brilhante" sem aquela vibe cintilância, a cor do produto na embalagem e na pele fica rosadinha. Mesmo assim, se você fizer um rosto bem matte, opaco que nem de diva de cinema dos anos 40, ele também serve como iluminador suave, é só aplicar de uma forma mais concentrada, menos espalhada. Como "creme para os olhos" não sei se traz algum benefício: se trouxer, melhor, porque além do filtro solar e de um ocasional Hipoglós-assusta-marido para dormir, não tenho usado (nem podido usar) quase nada.



Original e com extra glow

Já o Eyeko Cream com extra glow acho mais limitado. Ele não chega a ser hiper cintilante, mas é bem mais brilhoso do que a versão original, ao aplicar na pele e antes de espalhar a gente até percebe que ele puxa pro prata. Bati o martelo: pra mim, é iluminador em creme. Não arrisco sair com ele espalhado pelo rosto todo porque tenho medo de virar um daqueles vampiros adolescentes e chatinhos de Crepúsculo, Eclipse e outros filmes cujo nome não sei (ser titia tem algumas vantagens, os filmes comerciais velhos sobre vampiros eram mais bacaninhas, tipo The Lost Boys, que tinha Corey Feldman, Corey Falecido Haim e o Kiefer Sutherland antes dele virar Jack Bauer). Haja iluminador, porque o pote é bem grande e o produto, deveras concentrado.



Original e com extra glow, pra vocês verem a diferença no tom (ainda dá pra espalhar muito mesmo)

A parte chata? O preço. Eu não pude participar de nenhum dos encontrinhos que a Eyeko promoveu no Brasil por incompatibilidades com meus horários de trabalho; não conheci os donos da marca Max e Nina (minha filha vai ser xará dela, mas é por mera coincidência), então apenas fiquei sabendo pela Loo, Nani e diversos blogs que a Eyeko passou a ser vendida na Drogaria Iguatemi. Como eu frequento a Drogaria Iguatemi do Marketplace uma vez na vida e outra na morte, não posso falar sobre os preços em real que estão sendo praticados. Os preços da loja virtual, esses sim aumentaram muito, pelo menos no que diz respeito a vendas para o público brasileiro. Tá, eu acho que a marca tem que valorizar o produto quando ele é bom, mas mesmo assim eu choro. Ah, choro. Cada potinho de Eyeko Cream, com ou sem extra glow, sai pela bagatela de 19 doletas. Não é barato, e se você quer apenas um iluminador, sugiro que se dirija à Sumirê mais próxima e compre uma sombra roll-on asa de borboleta da Maxlove por R$4.

Contudo, o Eyeko Cream versão original, na minha opinião, vale o preço. Porque ele tem um monte de aplicações, o pote é grandinho e o produto rende bem. O Eyeko Tinted Cream por esse preço eu também recomendaria, mas cuém cuém, cuém, ele parece não existir mais na loja virtual - que aliás é bastante confiável, nunca tive problemas. Ainda não preciso começar a chorar porque me sobrou bastante no pote, uma prova de que rende. Um dia, no entanto, chorarei...






*brincadeirinha, porque não pode, hein? Dermatos explicam (eu aqui só faço as piadas)!

8 comentários:

  1. Eu encomendei a versão extra glow para usar como iluminadora, será que e muito forte??
    fiquei preocupada...

    bjs
    Silvia

    www.treinoebeleza.blogspot.com

    ResponderExcluir
  2. Pra iluminador eu achei ótimo, Silvia! Só não curti pra passar no rosto todo. Mas ó, isso é apenas minha opinião, tá? Vai que na sua pele e pro seu gosto fica legal de outros modos... é possível!

    ResponderExcluir
  3. Adorei o post, só faltou uma fotinho sua usando ele =D

    ResponderExcluir
  4. Caso se interesse ainda tenho alguns produtos Eyeko para vender pronta entrega e o Eyeko Tinted está entre eles, acho que ainda tenho 2 potinhos.

    beijos

    ResponderExcluir
  5. Esqueci de deixar o contato se tiver interesse:

    tatypen@gmail.com

    ResponderExcluir
  6. Eu tenho o Original e acho que ele serve pra tudo mesmo, não é forte como iluminador, não... Acho que fica supersuave e misturado com base líquida, dá aquele glow de pele de ryca... Já usei nas olheiras, para disfarçar tb, e funcionou! Agora, quero o extra-glow pra iluminador!
    Bjos

    ResponderExcluir
  7. Mandy, eu acho que o efeito desses produtos é meio sutil e eu não sou tão boa fotógrafa assim! Não ia dar pra ver quase nada!

    Taty, obrigada, mas ainda tem bastante no meu potinho!

    Magna, curti essa de misturar o Eyeko Cream na base líquida, vou tentar. Acho que vc vai gostar do Extra Glow como iluminador, mas como falei no post, acho ele muito escalafobético pra ser usado no rosto todo!

    ResponderExcluir
  8. Ai que vontade de experimentar o original!

    ResponderExcluir

É novo(a) por aqui? Então preste atenção nas seguintes observações:

- O VnF? não é uma democracia
- Apreciamos críticas construtivas
- Comentários que tenham por objetivo apenas a auto-promoção poderão ser removidos.
- As postagens antigas estão sofrendo moderação para evitar os chatíssimos robôs-spam