segunda-feira, 19 de setembro de 2011

Tchau, Bruna.

No final da gravidez, eu era a pessoa mais sensível (e suscetível) da face da terra: Fred que o diga, chegou a me demover de sacar do cartão de crédito e gastar R$2000, que obviamente eu não tinha em caixa, para trazer pra casa um filhote de Basenji que ficou por semanas na vitrine de uma pet shop no shopping Higienópolis, sozinho, e o chorinho dele me cortava o coração. Parece bobo, mas reações como essas eram comuns, qualquer coisa me deixava triste, desanimada, com vontade de sumir - daí ter começado tratamento preventivo contra depressão pós parto, já no início do oitavo mês.

A história do atropelamento do Vitão me comoveu de verdade. Não, eu não o conhecia. Vi as fotos dele, os depoimentos dos amigos, e achei que ele tinha uma cara de tão legal, e havia tanta gente tão triste que não consegui evitar aquele pensamento infame que às vezes passa pela nossa cabeça, como se coubesse à gente julgar: tanto inútil por aí, e tinha que morrer um cara legal, de uma forma tão abrupta e estúpida?

Yeah. Como falei, não conhecia esse moço. Porque claro, né? Tragédias desse tipo nunca acontecem com ninguém que a gente conhece, ou com quem esteja perto da gente, ou com a gente. Morte feia e imbecil é sempre a dos outros. É uma sensação que se tem, e obedece a uma certa lógica: se acreditássemos que um fim trágico nos espreita atrás de cada poste ou muro, quem é que sairia de casa? A gente vai vivendo.

Eu devia estar contando aqui, porque nem todo mundo sabe ainda, que a minha filha Nina nasceu há 8 dias - saudável, linda, cheia de caras e bocas, um ser humano minúsculo e incrível. Ainda pretendo contar mais coisas sobre ela, mas fica pra depois. Por ora, basta o leitor saber que ela mama de três em três horas, parece até que tem um timer instalado em seu corpinho e, noite passada, logo após uma dessas mamadas, decidi que quem estava com fome era eu. Pãozinho com berinjela em conserva, suco de laranja, melancia, e eu sentada na frente do laptop para ler notícias, como sempre fiz de madrugada. Estava lá a manchete que todo mundo leu: um sem noção fez do seu carro uma arma e matou minha amiga Bruna e a mãe dela. Não bastasse a gravidade do fato em si, deixou sozinho o Rafael, irmão e filho delas.

A Bruna e eu trabalhamos juntas por algum tempo. Uma estava sempre na sala da outra. A gente trocava idéias sobre viagens, maquiagens, relaconamentos, tudo mais. Era uma moça super alto astral, animada, feliz. E empreendedora - razão pela qual acabou largando o emprego que, embora estável e pagando bem, não a fazia feliz. Entendi completamente, guardadas as proporções foi por motivos parecidos que deixei a faculdade de direito no quarto ano, para ir estudar o que realmente me interessava. A Bruna tinha 28 anos e muitos, muitos planos.

Sua mãe eu conheci numa festa de aniversário da Bruna. Ela sempre nos mandava, lá no escritório, bolos e doces de mil sabores, e nessa ocasião eu, Fred e colegas de trabalho fomos provar os quitutes in loco. A casa era super convidativa, a família nos recebeeu como se fizéssemos parte dela, a gente se sentiu acolhido. O astral era bom, e eles eram sui generis. Rafael, o irmão, é palestrante motivacional e mágico - sim, pessoa que faz mágicas! Digita "Rafael Baltresca" no Youtube, pra você ver. Conheço-o pouco, mas eu e a Bruna estávamos sempre relembrando e nos divertindo o episódio em que, no show da Madonna, ele pediu o lápis de olho da Bruna emprestado, e a gente não sabia para que era... e lá estava ele, anotando o telefone de uma menina com o tal lápis.

Essas lembranças me motivaram a escrever esse post. Eu sou péssima levantadora de qualquer bandeira, e na verdade minha intenção nem é usar o alcance do VnF? para lançar uma campanha de conscientização no trânsito. Tenho que dizer que nunca tive qualquer esperança de que isso vá acontecer em larga escala. Eu sou uma incrédula, gente. Sou daquelas que quer pegar a malinha e ir embora, desiludida de pai e mãe. Acho que a gente diz "se beber, não dirija" e ninguém está realmente ouvindo; perder minha amiga dessa maneira não ajudou em nada. Minha casa está triste. Tanto pelo que aconteceu quanto pelo que está por vir, porque eu acho que perdi a minha Bruna e um dia desses é capaz que você perca a sua.

Quem acredita em Deus, por favor, peço que ore pela família deles, seja pelos que se foram ou pelo que ficou. Quem é empreendedor como a Bruna, que faça campanha, que conscientize pessoas, que eduque, que ensine. Porque atualmente, e depois dessa, eu só acredito no portão de embarque.

Tchau, Bruna. Vou ficar com saudades. Aos leitores, desculpem o desabafo.

28 comentários:

  1. Sem dúvida rezarei por todos eles.
    Perdi um amigo em um acidente de transito um tempo atrás. Ele tinha 18 anos, estava prestes a entrar na faculdade e foi atropelado por um motorista imprudente que nem socorro prestou. Não sei o que passa na cabeça dessas pessoas...não entendo que conexão existe entre bebida e diversão e infelizmente tb sou uma desiludida. Agora é tarde demais para enfiar na cabeça de milhões de pessoas que sempre foram imprudentes que isso é errado. A única esperança para nós é ensinar as crianças desde cedo o respeito às leis de trânsito...para que essas pessoinhas tão lindas e inteligentes (sem ironias...eu acho isso deles MESMO) cresçam adultos responsáveis e com um pouquinho mais de amor ao próximo.

    ResponderExcluir
  2. Sinto muito pela família delas. Nem sei o que pode estar passando na cabeça deles... Não sou de rezar e, provavelmente não sou a pessoa mais empreendedora do mundo, mas fiquei péssima com a notícia mesmo sem conhecer a Bruna e a família dela.

    E sempre que você precisar desabafar estamos aqui com ouvidos e ombros virtuais.

    Beijos

    ResponderExcluir
  3. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  4. Acho que cada um posta o que quiser no seu blog, então não precisaria pedir desculpas... mas enfim.

    Que a Bruna, sua mãe e o Vitor estejam em paz. É estranho, mas fiquei tão triste como se ela fosse uma colega de trabalho minha, não sua...

    Sempre tenho a esperança de que as pessoas vão mudar, e acho que isso é ainda pior do que ser incrédulo... sofre-se mais esperando o melhor das pessoas.

    Beijos!

    ResponderExcluir
  5. Eu realmente sinto muito por uma coisa que foi tão distante pra mim tenha sido tão próxima e impactante pra vc, mas infelizmente quem vive ta sujeito mesmo a esse tipo de coisa. Justamente essa tarde eu comentei esse caso com minha mãe e lamentamos duas mortes e a tristeza de quem ficou por um motivo tão imbecil. É como eu falei no momento; enquanto não fizerem uma lei mais rigorosa e punirem verdadeiramente quem mata no trânsito esses casos continuarão acontecendo. Eu sempre me pergunto pq alguém ainda mata pessoas nesse Brasil com qualquer outro método que não seja com um carro, pq o que a gente vê é que crimes de trânsito aumentam cada vez mais e ninguém paga por nada. É muito revoltante!

    ResponderExcluir
  6. Ju parabéns pela Nina, mtas felicidades pra você pra sua família....Que bom que você está bem e espero que seja muito feliz, acompanho você no mamie bella e sinto que esse momento é mto triste e doloroso e pode deixar que vou orar pela família da Bruna que tudo de certo pra família dela...
    E eu quero ver a fotinha da Nina heeim.. haha'
    Beijos

    ResponderExcluir
  7. Putz, Joo. Comentei tanto sobre essa notícia hoje, tão revoltada... nem me liguei que poderia ser alguém próxima de você. Mas mesmo que não fosse, é um absurdo. Eu sempre ando naquele pedaço, desço ali perto quando vou ao Villa Lobos de ônibus. Sei bem como é isso, não acreditar que vai melhorar, que vai mudar alguma coisa. Também sinto isso. Enfim, só consigo desejar que doa menos, um tantinho menos a cada dia, em você, nas pessoas queridas da Bruna e da dona Miriam e no Rafael.

    Beijos.

    ResponderExcluir
  8. enquanto eu lia esse post, passou no jornal da Band uma reportagem sobre esse acidente...a Bruna era linda e tinha um sorriso encantador.
    Que Deus receba ela e a mãe de braços abertos...
    Minhas orações ficam mesmo é com o irmão que vai precisar de muita força!

    Parabens pela filhinha..que tenha vindo cheia de saúde e alegria!!

    Beijos

    ResponderExcluir
  9. Joo, já tinha ficado tristíssima com essa notícia nos jornais, e o seu relato me deixou mais tocada ainda. É revoltante e triste demais, mesmo. Desejo muita força a todos. Perdi uma pessoa muito próxima e querida num acidente há poucos meses, e sei bem como é... A diferença é que esse menino perdeu a família toda. Que coisa cruel, terrível mesmo.
    Mas parabéns pela Nina! Também ganhei uma sobrinha há poucos dias... E se há uma contrapartida dos horrores, com certeza são esses pequenos que nos fazem acreditar um pouco mais no futuro. Tudo de lindo pra vocês. Beijos.

    ResponderExcluir
  10. Joo, primeiro parabéns pela sua amada filha, deve ser uma boneca!

    Conheço a família do "assassino" e infelizmente posso afirmar que estão ARRASADOS com a prisão do maldito, é incrível como uma família quer fazer de tudo para tirar da cadeia uma pessoa que matou outra, uma mãe uma irmã pode sim ficar triste, mas apoiar uma morte, porque sim querer tirar da cadeia é o mesmo que apoiar é inadmissível. Penso igual, parece que falar se beber não dirija, ngm ouve .

    ResponderExcluir
  11. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  12. Achei que só eu que tinha essa sensação de desilusão, de que nada vai mudar, e que ao falar "se beber não dirija" ninguém vai ouvir. A tal da lei seca ensaiou melhorar um pouco as coisas, mas aí interpretações com base na Constituição, liberdade, impossibilidade de produzir prova contra si e todo esse blablabla enjoante que só serve pra proteger criminoso acabou com os benefícios que a lei estava trazendo.
    Bom, nem tem o que falar numa hora dessas, eu fico com pena é dos familiares que ficam. Que tenham todo o conforto possível numa hora dessas.

    ResponderExcluir
  13. Joo,

    Perder uma amiga é sempre muito triste. Não posso imaginar a dor que você está sentindo.

    Não sou empreendedora como a Bruna, não posso obrigar ninguém a ouvir que "se beber não dirija" eu apenas ouço.

    Faço a minha parte, e claro que talvez existam outras pessoas que não façam, mas eu sou responsável apenas por mim.

    E se depender de mim a Nina vai ter um trânsito menos violento. parabéns pela filhota!!!

    Bjs,

    ResponderExcluir
  14. Joo, hoje de manhã vi o Rafael no Mais Você, e chorei junto com ele com o acontecido. Mas que força que este rapaz tem, já perdeu seu pai há 7 anos e agora o restante da sua família. E ele está com muita força para lutar para a modificação da lei e que o caso não caia no esquecimento.

    Com certeza era uma família muito iluminada.

    bjs!

    ResponderExcluir
  15. Quando a gente lê uma notícia como essa, dá sim uma vontade enorme de arrumar a mala e fugir. O problema é pra onde. Nunca consegui responder a essa pergunta, porque se a gente analisar bem, idiotas e irresponsáveis moram em qualquer lugar do planeta, infelizmente.
    Tbm perdi uma super amiga em 94, em circunstâncias igualmente violentas e tudo por causa de um outro imbecil. O vazio, a dor, o embrulho no estômago, são o que mais me lembro, dos dias que se seguiram a perda dela. Passados tantos anos, ficou o amor, a saudade e vez por outra quando reencontro com os amigos em comum, e olhando nossos filhos, lembramos dela e que ela não está ali. Volta o vazio, mas preferimos imaginar que ela está bem, em algum lugar.
    Querida, sei que está vivenciando dois momentos, que jamais deveriam ser simultâneos na vida de ninguém, por isso, só sinta, tudo o que tiver que sentir. Agora não é hora de analisar, ponderar... ninguém está na sua pele, mesmo quem já passou por situação semelhante, como eu ou outras tantas pessoas.
    Sua linda Nina, linda como vc, vai te ensinar pra onde ir, não se preocupe. Saúde e emocionantes trocas de fralda! Um grande abraço!

    ResponderExcluir
  16. Meu Deus é muita dor mesmo pro Rafael, temos q rezar muito por ele, pra que continue a acreditar na vida e no sentido dela. E nos precisamos falar, escrever, divulgar, levantar bandeira msm!! Esses casos nao podem ser esquecidos!
    Temos q fazer ver aos pais Que tudo começa em casa, educação , limite, orientação!
    Eulalia
    www.papodemeninas.com

    ResponderExcluir
  17. Olá Joo! Parabéns pela sua filha, que ela seja sempre motivo de orgulho, alegrias p vc. Que Deus abençoe vcs!!!

    Esse caso do atropelamento é muito mais que revoltante. Passei por isso há uns 5 anos atrás qdo perdi minha mãe tb atropelada. É muito duro, difícil, revolta... Só Deus mesmo p dar forças para continuar a viver. O vazio continua até hj.
    Beijos e forças p o Rafael!!!

    ResponderExcluir
  18. Eu tive baby há 07 meses e ainda estou supeeer sensível, o que aconteceu com a Bruna me entristeceu ainda mais porque me imaginei no lugar dela. Vou orar por ela e por todos que tiveram sua missão cumprida no coração de quem os amou. Porque essa é a verdadeira missão de todos nós. Tenho certeza que ela está em um lugar iluminado e cheio de paz!!!

    ResponderExcluir
  19. Joo, que triste.. nem sabia da notícia e esse post me fez chorar também. Eu sou do seu time, das sem esperanças e com vontade de ir embora.. hoje mesmo estava falando disso com marido, do quanto tudo isso desanima.. Vou orar pela família sim.. bj Pat

    ResponderExcluir
  20. Realmente muito triste tudo isso...tmb já perdi mts amigos pela violência no transito :(

    Add teu blog, gostei!

    http://belezaincondicional.blogspot.com

    Beijos,fique bem

    ResponderExcluir
  21. Sinto pelo fato ocorrido!!
    Eu tenho vergonha de dizer,mas eu ja perdi a esperanca na humanidade!Cada dia esta pior!!
    Fique em paz querida!Sinto pelo fato ocorrido!!
    Eu tenho vergonha de dizer,mas eu ja perdi a esperanca na humanidade!Cada dia esta pior!!
    Fique em paz querida!

    ResponderExcluir
  22. Querida Joo,
    Nestes momentos que só temos perguntas e nenhuma resposta, lembro de um versículo que sempre me conforta nos momentos difíceis:
    "Os Teus olhos me viram a substância ainda informe e no Teu livro foram escritos todos os meus dias, cada um deles escrito e determinado, quando nem um deles havia ainda."
    Salmos 139:16
    Bjs

    ResponderExcluir
  23. Este comentário foi removido por um administrador do blog.

    ResponderExcluir
  24. Joo, é triste perder alguém querido, ainda mais sendo por uma razão que poderia ser evitada, se as pessoas respeitassem mais as leis e a vida. Vou rezar por elas.
    Beijos

    ResponderExcluir
  25. desabafo emocionante,,,
    parabéns pela filhinha, a minha chega em Novembro.
    poizé, q Deus abençoe a Bruna, sua mãe e seu irmão...
    (sou cunhadinha da Loo)
    grande abraço.

    ResponderExcluir
  26. Este comentário foi removido por um administrador do blog.

    ResponderExcluir
  27. Olá Joo, não sei se vc está sabendo da campanha com um abaixo assinado feito pelo Rafael para modificar a lei contra crimes de trânsito.

    Pensei que vc sendo amiga da Bruna e tendo o espaço do blog que atinge muitas pessoas seria interessante vc divulgar o site para mais pessoas participarem e ajudarem a modificar a lei no Brasil.

    http://www.naofoiacidente.com.br/

    beijos!

    ResponderExcluir
  28. Eu sempre sinto e fico triste com esse tipo de notícia. Perdi meu melhor amigo num acidente de carro quando eu tinha 14 anos e ele 19, nós crescemos juntos e ele era como se fosse meu irmão mais velho. De longe a melhor pessoa que já conheci, inteligente, tava no primeiro ano de medicina, super gentil e educado. Nunca mais conheci alguém que fosse tão bom quanto ele foi. O acidente dele me custou muita coisa, me trouxe muito trauma !! Imagino o que a familia da Bruna passou.
    Que ela e a mãe estejam em paz.
    E que as pessoas tomem mais consciencia dos seus atos. Na maioria das vezes, eles não afetam só elas mesmas, e pior de tudo, afetam quem nada tinha a ver com o negócio =/

    Parabéns pela Nina, Joo :)

    ResponderExcluir

É novo(a) por aqui? Então preste atenção nas seguintes observações:

- O VnF? não é uma democracia
- Apreciamos críticas construtivas
- Comentários que tenham por objetivo apenas a auto-promoção poderão ser removidos.
- As postagens antigas estão sofrendo moderação para evitar os chatíssimos robôs-spam