segunda-feira, 25 de julho de 2011

A especialista: Sobrancelhas – parte 2

É impressionante como ouço mulheres insatisfeitas com o formato das suas sobrancelhas. Atendi uma cliente que vive o dilema de muitas: quer deixar a sobrancelha crescer para arrumar o desenho mas sempre aparece um compromisso e ela acaba se rendendo à pinça para deixá-la "limpa". Resultado? Não consegue deixar os pelinhos crescerem. A fase da "reparação" é difícil porque a sobrancelha fica sem um formato definido, mas deixar os pelinhos crescerem é fundamental para refazer o desenho.
Se você está vivendo este dilema, vai uma sugestão para aguentar firme este período: tire apenas o excesso de pêlos e pinte com um lápis de sobrancelhas as falhas ou lugares onde você gostaria de ter os pelinhos.
Um produto BB (bom e barato) é o lápis universal para sobrancelhas da Vult, acredito que muitas de vocês já conhecem. A cor é bem neutra e depois de aplicar, passe uma escovinha para esfumar e conseguir um resultado mais natural.
Sempre indico dois produtos para estimular o crescimento dos pêlos:  Double Lash, da Mavala ou uma fórmula manipulada com o princípio ativo minoxidil (precisa de receita médica). Tem um produto da Talika, já ouvi falar muito bem, só que é caro... $$

Tenha em mente: é um processo que exige disciplina (para não se render à pinça) e paciência (para esperar os pelinhos crescerem).

Fernanda (mas pode me chamar de Nani), artista plástica e maquiadora. Acredito no poder de uma maquiagem para a auto-estima. Alguns minutos e você estará mais bonita para si mesma e para os outros... Nem pense em sair de casa de cara lavada!!!
nanifadigas [arroba] hotmail.com

sexta-feira, 22 de julho de 2011

Cantinho do Assessor: VICHY lança Essentielles Mãos

O segredo para ter mãos de seda
Novo creme para as mãos Essentielles, linha mais acessível de Vichy, tem polifenóis de rosas em sua composição e custa apenas R$ 17,90

Recém-lançada no Brasil, a linha Essentielles de Vichy vai ganhar um novo produto em seu portfólio. Chega às farmácias em agosto o hidratante para as mãos Essentielles, produzido com polifenóis de rosas, responsáveis por proteger a flor das agressões externas. As moléculas são extraídas das pétalas, conservando intactas suas propriedades hidratantes e protetoras.
Além de ser uma ótima opção para manter a pele das mãos bonita e hidratada (principalmente nos dias frios de Inverno), o hidratante também chega ao mercado com preço de R$ 17,90. Essentielles Mãos tem ainda em sua composição Vitamina A, Glicerina e Manteiga de Karité. Com perfume suave de rosa, o hidratante não tem parabeno em sua fórmula. Sua textura é seca e aveludada e não deixa as mãos pegajosas.
Essentielles Mãos é o segundo produto lançado no Brasil da linha mais acessível de Vichy. "Nosso objetivo com essa linha é aumentar o nosso portfólio de produtos e conquistar novas consumidoras, fazendo com que elas possam conhecer a marca e se tornarem usuárias dos produtos", diz Júlia Séve, diretora de Marketing de Vichy.
 
Entenda o processo de ressecamento

Um dos motivos do ressecamento e da aspereza da pele é a descamação cutânea, que está ligada ao processo natural de renovação celular e resulta na eliminação de células epidérmicas superficiais. Sob a influência de fatores externos (frio, vento, calor, ar condicionado, atrito), o processo natural de descamação da pele é alterado. As células mortas não são eliminadas naturalmente e acumulam-se visivelmente na superfície. A pele fica áspera, esbranquiçada, grossa e com aparência irregular. Para prevenir e cuidar do ressecamento cutâneo, seja ele leve ou intenso, é necessário o uso diário de hidratante corporal eficaz e com textura adaptada ao tipo de pele.

Preço sugerido: R$ 17,90

quinta-feira, 21 de julho de 2011

Mini Guruzinha

Essa menininha já foi bem mostrada por aí, mas como sempre tem alguém que não viu, vale a pena mostrar. A garotinha chama Madison, tem 5 anos e grava "tutoriais" de maquiagem no Youtube.


Nesses tempos de gurus do youtube, é um alivio ver uma pequena trollagem dessas.

terça-feira, 19 de julho de 2011

Pincel de base II

Sabe aquele pincel que você usa para aplicar as bases líquidas e cremosas?

A dica de hoje é usá-lo com uma base em pó. Mas qual é o objetivo? Se você costuma usar este tipo de base; geralmente você aplica com a esponja que acompanha o produto ou você usa um pincel de pó/blush. Se você optar pelo pincel de blush, a cobertura será menor e a correção também. Experimente passar a base em pó com este pincel... Na hora você percebe a diferença na cobertura que fica equivalente com a oferecida pela esponja, só que mais natural e mais higiênico. Só perde no quesito praticidade, mas ainda acho uma ótima opção.
Que tal? Já tentou?



Fernanda (mas pode me chamar de Nani), artista plástica e maquiadora. Acredito no poder de uma maquiagem para a auto-estima. Alguns minutos e você estará mais bonita para si mesma e para os outros... Nem pense em sair de casa de cara lavada!!!
nanifadigas [arroba] hotmail.com

domingo, 17 de julho de 2011

Produtos pouco manjados - pra quem viaja e pra quem fica!

Arrumando minhas tralhas de banheiro, dei risada de mim mesma e me liguei que parei de comprar sabonete líquido quase num ponto em que teria que fazer, com eles, um post de Use o que você tem igualzinho fiz com os hidratantes (e nem contei aqui, mas lembram do Desafio Use o que você tem? Acabei doando um monte de coisa na mudança, tanto coisas que não consegui usar no período estipulado como coisas que usei, paguei mico de não mostrar porque a época em que mudei de casa já com barrigão foi bem complicada pra mim!). Mas voltando ao assunto do post, aviso que sou daquelas que adora tomar banho e, se for com um cheirinho diferente toda vez, melhor ainda. Por isso deixo várias opções no box, olhem só:




É, meu box é meio lotado mesmo, além desse suporte provisório ainda tem um nicho de alvenaria com as outras coisas (mais shampoo, o Dumb Blonde, sabonete pro rosto seguro pra usar na gravidez, etc). Daí, na hora de escrever o post, vendo essa foto que tirei, me liguei que o assunto não precisava ser "aiaiai, eu sou compulsiva e meu box está superlotado".

Vou explicar, mas pra isso preciso que vocês venham comigo pra ver os produtos: na prateleira de cima tem o três em um (cabelo/corpo/espuma de banho) Eggnog, da Philosophy; daí tem o shampoo que é quase sal grosso puro, o Big, da Lush; depois shampoo no finzinho da Burt's Bees. Embaixo, sabonete líquido de rosas da Crabtree&Evelyn, hidratante sem enxágue amado da Natura, frasco pequeno de shampoo Tressemme (marca excelente, comprei em Puerto Rico um frascão de mais de um litro e tive que separar em frasquinhos pequenos pra caber na mala no meio do enxoval da nenê, aff!), sabonete líquido "sabor" clementine da Korres; aí atrás tem a dupla dinâmica de shampoo e condicionador Dove Antiquebra e mais na frente, três em um Margarita (amo!) da Philosophy.

Me liguei que, com exceção de Dove e Natura, nenhuma das outras marcas é manjada por aqui. A Crabtree&Evelyn conheci porque ganhei um kitzinho La Source de uma amiga da minha mãe, com um esfoliante mágico e um hidratante para mãos que é o que há de maravilhoso - e tem a linha para pés também. Me apaixonei. Esse sabonete líquido de rosas ganhei da minha vó no Natal. As outras marcas, tipo Philosophy (um pouco mais falada por aqui), Burt's Bees (pouco falada) e Korres (zero falada há até um tempo atrás, quando a Vic Ceridono contou que ia pra Grécia conhecer tudo da marca) conheci de fuçar Sephoras e farmácias americanas na época em que eu gastava todo o meu rico dinheirinho saracoteando por aí. Esse foi o primeiro passo pra notar como meu banheiro tá lotado de marcas não manjadas...



Ó duas das manteiguinhas corporais da Korres, de clementine e de jasmim. Vieram num kit com várias versões de manteiga corporal e sabonete líquido, que vi na Sephora no final de 2009 e, morrendo de curiosidade pra saber qual era, trouxe pra casa. Como amei todas, até trouxe mais depois e coloquei num bazar pra vender. NENHUMA saiu. Não sei se foi a minha torcida (porque eu queria tudo pra mim, hahahah) ou o fato de que ninguém do mainstream da beleza brasileira - nem digo só blogs famosões, mas revistas e tudo o mais - falava da Korres na época. Pô, pensei, será que sou só eu que gosto de experimentar coisas novas? Claro que ninguém tem dinheiro pra jogar fora e é bom ter indicações de produtos bons por gente que entende do assunto, mas o que aconteceu com testar para conhecer??? De qualquer modo, Vic Ceridono também contou que a Korres vem pro Brasil e que o preço nem vai ser escandaloso (embora os produtos sejam importados da Grécia). E aí pelo menos vai dar pra ir na loja testar e ver se vale a grana...

A outra bisnaga é o tal do esfoliante delicioso para mãos da Crabtree&Evelyn. O hidratante acabou faz tempo, haha, por isso não deu pra fotografar. Essa marca eu acho que não vende por aqui, aliás creio que mesmo lá fora só seja comercializada em lojas próprias. Nunca vi nem em lodjeenhas online, mas confesso que não procurei. Quem for viajar, vale ficar de olho aberto, são bons produtos com cheiros deliciosos.




Na banheira, mais coisa diferentex: além do Victoria's Secret, do L'Occitane, do Boticário e do Vult (sim, esse frasco alto e preto é o 4 em 1 do qual a Marina falou recentemente e eu elogiei aqui), tem mais Lush, pro cabelo; tem a espuma de banho que imita mel da Pupa, marca italiana fofíssima da qual eu tenho pouca coisa porque achei difícil encontrar com bom preço mesmo fora do Brasil (no Morangão tem muuuuitos itens); tem o esfoliante da Glamourflage que lembra aquele ótimo de abrico da St Ives. Legal que nessa foto tem dois produtos com nomes de músicas dos Beatles (clica que aumenta), quem acertar ganha um beijão!!!



Por último a pia: frascos da Boots comprados em Target americana (contei aqui), creme da L'Occitane presente de Fred, sabonete de chá verde dessa marca Nola da qual eu nunca havia ouvido falar antes (por 8 doletas resolvi me jogar e é a coisa mais cheirosa e refrescante). O azul é o nacional Glísser (falei dele e do meu amor por sabonetes de glicerina aqui), do qual gostei tanto que é meu terceiro frasco - ele só foi pra um pump de acrílico pra pia ficar digna.

Acho que a moral ds história é: experimentem!!!! Não se façam de rogadas ante algum produto que desperte a curiosidade, mesmo que ninguém do mainstream belezístico tenha falado dele antes, seja numa Sephora ou numa Sumirê. Cabendo no orçamento, por que não? É assim que a gente conhece as coisas. Eu fui na da Burt's Bees (em 2004 aliás, quando nunca tinha lido nenhum blog de beleza!), na da Korres, na da Philosophy... e também na da Vult, na da Glísser, e na de tantas outras mais. Perguntem pras vendedoras, usem os testers se houver, e sejam felizes!

sábado, 16 de julho de 2011

Por onde andam minhas maquiagens???

Para a casa nova, Fred projetou um móvel meio penteadeira, meio guardador das minhas maquiagens. Como ele passou um tempo na faculdade de arquitetura e sabe mexer com projeto e essas coisas, o móvel ficou lindo: parece uma escrivaninha com gavetas dos dois lados, mas um pedaço da superfície de cima terá um tampo de vidro que poderei abrir e fechar, para enxergar/usar mais facilmente os meus produtos preferidos. Não mandamos confeccionar ainda por causa daquela questão chata de prioridades, sabe? Afinal, minha cozinha está completa, já ando fazendo vários pratcheenhos aprendidos no Panelaterapia (esse blog merece um post só pra ele, aliás; indicação de leitura com louvor pra esse blog!!!) mas não posso convidar ninguém pra jantar porque só temos duas cadeiras...

Moral da história: falta comprar um monte de coisa pra casa, não rola penteadeira agora, mas até que ela chegue, minhas maquiagens precisam ficar em algum lugar, né? O Fred tinha quatro caixas plásticas desmontáveis e encaixáveis, e me cedeu para que eu pudesse organizar tudo dentro delas. Ficou assim:



A torre tá certinha, a foto que tá torta (é que a fotógrafa tá gestante!!!)




Visão de cima: a nécessaire fofa com a moça que parece a Jane Fonda é da Soap and Glory e tem batons dentro; atrás mais alguns expostos, depois demquilantes e água termal (yeah, a tampinha sumiu na mudança). Essa coisinha amarela da esquerda é um sachê lindinho em forma de Woodstock, feito pelo meu amigo Betto!



Dentro de cada espaço, várias caixinhas menores e organizadores pra separar os diferentes produtos: bases com bases, corretivos com corretivos, sombras com sombras, batons com batons e assim por diante. Preferi desse modo a guardar no banheiro, onde há bastante armários, mas tenho medo de que a umidade ferre com os produtos. Só é chato ter que separar tudo toda vez que vou usar, e me locomover até o espelho do banheiro (em volta dele há várias lâmpadas, é bem iluminado) mas eu já venho fazendo isso nas minhas casas antigas há milênios, então tudo bem.

A quarta caixa ainda está vazia e não sei se vou usar para guardar os pincéis, já que eles ainda estão morandinho num daqueles baús de plástico translúcido. Essas três encaixadas e empilhadas já ficaram bem práticas, porque como estão relativamente leves, é só pegar pelas alças e trocar as caixas de posição para que eu consiga pegar o que quiser. Sendo as caixas transparentes, fica fácil visualizar o produto que quero - sou daquelas que, se não tem à vista as coisas, acaba não usando (não só maquiagem, mas roupas, sapatos, acessórios, e tudo o mais). A "torrezinha" formada pelas caixas empilhadas não ocupa espaço, é só encostar num cantinho pra o quarto não ficar parecendo um bazar persa.

A marca das caixas é "Ordene" e cada uma custou, segundo o Fred, uns 30 e poucos reais (na loja Multicoisas que é meio careira, de repente em outro lugar dá pra encontrar mais barata).

segunda-feira, 11 de julho de 2011

Cantinho do Assessor: Dompel lança expositor de esmaltes de parede

Dompel lança expositor de esmaltes de parede
Marca gaúcha aposta na paixão por esmaltes e apresenta um organizador decorativo

Quem é apaixonada por esmaltes não tem apenas um frasco em casa. Geralmente coleciona, pelo menos, 50 vidros de diversas cores, estilos e efeitos. O problema está na hora de guardá-los, principalmente quem mora em lugares pequenos. Então, que tal um expositor de esmaltes de parede?

A Dompel, uma das principais fabricantes de móveis para salão, lança Smaltbell Flex, com design inovador para fixação na parede. Nas versões Smaltbell Flex e Smaltbell Flex Duplo, os móveis não apenas otimizam o espaço do quarto, como também passam a fazer parte da decoração. Os modelos podem ser comprados nas versões com 6 ou 8 prateleiras, e que comportam, respectivamente,  60 e 80 esmaltes (na versão Flex); e 120 e 160 esmaltes (na versão Flex Duplo).
 
Serviço - Dompel
SAC 0800 704 64 70

A especialista: Lápis: passar ou não passar...

Uma dúvida frequente das minhas clientes é: quando passo lápis em cima dos olhos devo passar embaixo também? Quando eu digo em cima, estou me referindo à raiz dos cílios superiores e embaixo à raiz dos cílios inferiores. Vamos lá: se optar passar o lápis somente na parte de cima, ok, se não quiser passar embaixo. O visual ficará mais leve, os olhos ficarão realçados de maneira mais sutil. Mas... E se eu quiser passar apenas embaixo? Aí a coisa muda de figura, delinear apenas a parte inferior deixará o seu olhar triste, caidinho. Então, se quiser marcar a parte de baixo, marque a de cima também.


Ah! Esta também é muito comum: posso passar lápis apenas na linha d´água dos olhos? Olha, costumo dizer que poder, você pode tudo, mas não deve. Se o lápis for de uma cor escura, vai diminuir o tamanho dos olhos além de não ser uma maquiagem "atual", fica um pouco datada entende? Agora, se for um lápis branco ou bege, tá liberado porque o efeito será de "abrir" o olhar. 
Fernanda (mas pode me chamar de Nani), artista plástica e maquiadora. Acredito no poder de uma maquiagem para a auto-estima. Alguns minutos e você estará mais bonita para si mesma e para os outros... Nem pense em sair de casa de cara lavada!!!
nanifadigas [arroba] hotmail.com

sexta-feira, 8 de julho de 2011

Use o que você tem: desafio Naked

Imagem: Temptalia

Se você mora nesta galáxia, provavelmente já viu ou pelo menos ouviu falar da paleta Naked, da Urban Decay, que anda bombando neste e noutros continentes. Não à toa: nunca peguei uma em mãos, mas pelos swatches que vi, a danada é linda mesmo. Não tenho muita coisa da marca porque ela nunca teve tanto apelo pra mim, sei lá o motivo. Ganhei dois kits dos lápis de olho bonitões, que são bacanérrimos e úteis mesmo - dá pra delinear, esfumar, marcar côncavo, misturar tudo, enfim - embora os do kit sejam minúsculos. Essa tal de Naked, porém, fiquei super a fim de ter. Eu e a torcida do Mengão, obviamente.

Diz a lenda que ela está esgotada nos EUA (no site, custa US$48), e eu realmente não vi para vender em NY. Tá certo que, atarefada com as compras do enxoval da Nina, nem procurei muito. Por aqui, em sites diversos, ela é vendida por preços que variam de R$150 a R$190, que não estou podendo pagar no momento. Feliz ou infelizmente, isso é algo que vou ter que ensinar pra minha filha: a gente, que vive legal mas não nada em dinheiro, tem que escolher as prioridades às vezes. E a minha prioridade, no momento, é um sofá, porque senão ninguém pode vir na minha casa me visitar!

Daí que vou ficar sem a paleta. Quando acabar de mobiliar minha morada, a Urban Decay e outras marcas já terão lançado cinquenta mil outras coisas que eu vou querer ter, outras já terão saído de linha, enfim, é a vida #classemediasofre. Mas esse pensamento é meio derrotista, neam? Porque tenho caixas e caixas cheias de sombras em casa, compradas em tempos de vacas mais gordas e mordomias mil na casa de mãe, tia, vó, pai.

Inspirada em todos os sites amigos que se dedicam a nos mostrar os "dupes"(itens de maquiagem mais em conta e parecidíssimos com aqueles da moda - tipo aquele blush da Tracta que parece o Nars Orgasm, lembram?), e amparada pelo nosso Projeto Use o que você tem, resolvi dar uma vascaína (estou muito carioca hoje!) em todas as minhas sombras e ver se, com o que há nas minhas nécessaires, consigo eu mesma fazer um "dupe" da Naked. Quero ver se eu tenho cores ao menos bem parecidas com as que vêm na paleta.

Como eu não tenho produto, usarei swatches que estão online (com os devidos créditos, claro) para comparar. Todas as minhas sombras podem ser incluídas na brincadeira, ou seja, desde ELF de 1 dólar até Lancôme, passando por Maxlove, Vult, Duda Molinos, Tracta, MAC, Illamasqua, Maybelline, e o que mais rolar - porque o objetivo, aqui, é usar o que eu JÁ tenho, seja o item mais baratcheenho ou mais caro. Vou precisar de uns dias para fazer isso, portanto fiquem ligadas. E, lógico, pode rolar de eu não conseguir achar UMA cor, ou VÁRIAS, ou até mesmo NENHUMA... quem sabe o que pode acontecer???

Claro que ter a paleta seria mais legal, né...? Afinal, são várias cores neutras e práticas JUNTAS, sem contar a qualidade do produto e o motivo fútil mór, que é a Naked ser linda. Mas quem não tem cão, caça com gato e, quem não usa Naked, usa o que tem!!!

quarta-feira, 6 de julho de 2011

Truque de Creuza: pra quando a loção não hidrata e o hidratante não perfuma!

Aqui estou de novo com o (mono)tema hidratação. Pelo menos ninguém vai poder dizer que passou o inverno na secura por falta de alternativas...

No post de hoje nem vou falar de estrias de grávida, até porque esse truque saiu sem querer, numa época em que eu nem sonhava ter filho - tipo ano passado. Estava super viciada numa loção hidratante deliciosa de maracujá que tinha ganho da minha sogra, e na minha pele oleosa, o efeito suave dela estava mais do que bom. Só que eu ia passar 15 dias de férias na praia e sabia que iria precisar de uma coisa mais potente. Optei pelo Saniskin, da Saniplan, hidratante bonzão vendido em farmácias. Como não queria deixar o maracujazinho pra trás, na louca decidi misturar um pouco dos dois na embalagem da loção, para ver o que acontecia. Acabei usando a mistura durante a viagem toda, fiquei hidratadona ao mesmo tempo que cheirosa, e não descasquei nem um milímetro (ó lá o bronzeado da garota da praia - cof cof, isso, pra mim, É um bronzeado!!!)

Me toquei que poderia fazer isso com qualquer loção hidratante que fosse cheirosa, mas oferecesse efeito meia boca. Tipo essas que vêm em kits com perfumes, sabe? Ou aquelas meio enjoativinhas, porque aí é só controlar a quantidade dos "ingredientes" da mistura: quanto menos loção, menos perfumada a gororoba fica.

E não precisa misturar uma embalagem inteira de um com uma embalagem inteira de outro, claro! Dá pra fazer como eu fiz, ou até mesmo misturar nas mãos apenas na hora de aplicar. É legal pra quem quer/precisa sair de casa hidratada e cada dia com um cheirinho diferente (aliás, a vantagem de se ter um hidratante bonzão e sem cheiro é que ele não briga com as fragrâncias de perfumes, shampoos, etc).

A "fórmula", então, fica assim:

loção cheirosinha porém pouco hidratante + hidratantão potente



Meus candidatos a ser misturados:




Cheirosinho mas ordinário??? Hummm...


Os cheirosinhos porém ralos - loções com fragrâncias de perfumes (minhas prediletas são Lauren, Ralph Lauren, e Opium, YSL); hidratantes megacheirosos da Victoria's Secret que, na real, não hidratam nada (mas cheiram bem, os danados, tinha um de coco com açúcar que era delicioso, pena que foi edição limitada); talvez (why not?) duas ou três gotinhas de seu óleo de banho favorito, tomando sempre cuidado pra não sair de casa parecendo frango a passarinho.









Os hidratantes fortões sem cheiro - indico os dois acima, sem medo. O primeiro, nacional, é esse Saniskin, da Saniplan, que tem na composição ácidos graxos e vitaminas, e você paga cerca de vintão por 100 ml - caro, mas compensa. O gringo é o Neutrogena Intense Moisture Wrap, custando cerca de 10 doletas por 300 e poucos ml (10.5 onças), bem mais barato portanto, e muito bom. Vale abrir o olho, pois a Neutrogena está com uma gama ótima de produtos no mercado brasileiro, a preços bem justos, e deve ter alguma coisa similar por aqui - falei desse comprado fora porque foi o que eu efetivamente testei.

Desnecessário dizer que os cuidados a se tomar são os mesmos de sempre: higiene dos recipientes que forem usados, misturar só a quantidade a ser usada pra evitar desperdício, e ter cautela para ver se a moça não é alérgica a nenhum dos componentes da misturinha.

Quem mais já fez isso??? Contem pra nós das alquimias de vocês.






Fotinhos emprestadas daqui, daqui e daqui, respectivamente.

terça-feira, 5 de julho de 2011

Pra ficar de cabelo em pé: descaso dos Correios com as correspondências.


Bom, eu não tenho muito mais o que dizer, além do que foi escrito e mostrado. Quando era criança, me ensinaram que o serviço dos Correios era um dos mais confiáveis que jamais houvera no Brasil. Percebi a mudança nessa realidade após começar a comprar pela web. Depois de ver esse vídeo, fico só imaginando no nécessaire de QUEM foram parar minhas frações de pigmentos compradas na Body Needs...

E juro que, ao ler e ver, quis dar risada (de nervoso), porque certa vez vendi um produto pra amiga Sam e enviei por SEDEX... nunca chegou. Liguei no telefone divulgado nessa reportagem como aquele para o qual se deve ligar em caso de extravio ou dano ao pacote. Daí, segundo me informaram, não constava nada de errado a respeito da encomenda que eu tinha enviado. Pra Sam, que ligou também, alegaram a tal "força maior": disseram que o carteiro havia sido roubado. Como o risco do "negócio" era meu (coisa que a empresa que não nomeamos deveria aprender - aliás, um pacote dessa empresa aparece no vídeo!), devolvi o valor integral a ela e fui (tentar) me entender com os Correios. Em outro telefonema, o atendente me pediu meu e-mail, dizendo que instruções para o reembolso me seriam enviadas. Isso foi em janeiro de 2009... estou esperando até hoje.

É rir pra não chorar. Tá explicado ou não por que cada vez mais empresas (oi, Everyday Minerals!) desistem de enviar pacotes pro Brasil???


segunda-feira, 4 de julho de 2011

Clássico de farmácia repaginado: manteiga de cacau Naturavene, versão roll-on.

Atire a primeira pedra quem nunca usou a clássica manteiguinha de cacau para os lábios da Naturavene, vendida em qualquer farmácia por aí. Ela e a caneta Bic são all-time favourites pelos mesmos motivos: baratinhas, vendem em qualquer lugar, cumprem o que prometem sem falsos luxos e, se a gente perde, não tem chororô, é só comprar outra.

A versão roll-on não é novidade, já é antiguinha, mas veio depois da versão tradicional, aquela em bastão, tipo lip balm. Foi dada uma repaginada na embalagem, que ganhou uma tampa redonda. O conteúdo é líquido e a aplicação é (dã) através da bolinha roll-on.

O problema é que o produto em si não é o mesmo. A própria Naturavene explica, no site, que a versão roll-on tem "menos manteiga de cacau" do que a versão sólida. Esta serviria então para tratar lábios rachados, enquanto aquela serviria para prevenir as rachaduras (há uma outra versão da manteiga de cacau sólida, numa embalagem branquinha, que a empresa chama de "Luxo", mas nunca reparei nela no mercado, e não sei qual a diferença entre ambas, além da apresentação). Na real, a explicação não convenceu: a versão roll-on é líquida demais para meu gosto, ou muito pouco cremosa - como vocês quiserem. Acho que ela não serve pra muita coisa além de deixar a moça com cara (e boca) de quem acabou de comer costelinha, como diz a nossa amiga Talita. A embalagem ficou bonitinha... mas o conteúdo ficou ordinário.

Já a versão sólida, continuo recomendando: barata e faz fartura. Um lip balm honesto pra quem está com os lábios ressentidos do frio que anda fazendo, e com o bolso furado ao mesmo tempo.


A especialista: Poros dilatados

Se você sofre com este probleminha, alguns truques podem ajudá-la na hora de se maquiar:

· Com o rosto limpo, use um tônico.
· Aplique um hidratante específico para sua pele.
· Use um primer. Sugestão: Pore Minimizer da Clinique.
· No lugar do pincel, utilize uma esponja para espalhar a base (disfarça mais este tipo de imperfeição do que se aplicada com o pincel).
· Quanto mais leve for a base (líquida de preferência), melhor será o resultado.
· Pó facial apenas na zona "T" e prefira os translúcidos (porque acumulam menos na pele).
· Evite produtos com acabamento cintilante (bases,blushes e iluminadores), isso destacaria a aparência dos poros. Esta dica vale para o rosto, não para os olhos ok?
· Blushes cremosos espalhados com um pincel duo fibra ficam naturais e funcionam bem neste caso.


Fernanda (mas pode me chamar de Nani), artista plástica e maquiadora. Acredito no poder de uma maquiagem para a auto-estima. Alguns minutos e você estará mais bonita para si mesma e para os outros... Nem pense em sair de casa de cara lavada!!!
nanifadigas [arroba] hotmail.com

sexta-feira, 1 de julho de 2011

O Diabo veste Forever 21????

Vou contar uma historinha pra vocês. Talvez vocês já a conheçam antes de mim, se for esse o caso vou achar normal, não sou a autora de blog mais antenada do mundo. Fica, então, pra quem não conhece. A blogueira americana Rachel Kane, de 26 anos, sempre foi cliente da rede de fast fashion americana Forever 21. Pelo mesmo motivo que um monte de outras moças compra lá: precinho baixo e alguma informação de moda, já que diversas peças são assumidamente copiadas de estilistas por aí. Rachel foi cliente da loja e da loja online da F21 durante muito tempo e, enquanto isso durou, percebeu que ia ficando difícil de encontrar roupitchas legais da marca. Estas começaram a ficar camufladas nas araras, escondidas atrás de outras que, pelo menos na opinião dela, uma moça dotada de noção jamais usaria.

De brincadeira, então, Rachel criou o WTForever21, blog dedicado principalmente a fazer graça com as atrocidades indumentárias da Forever21, tanto parodiando o site/loja virtual da marca, quanto mostrando as roupitchas bizarras em fotos de sua autoria, tiradas nas visitas feitas a uma filial. Exemplo? No post "Ye Olde Ugly Shorts", ela comparou isso aqui




com isso aqui




e o pior de tudo é que, na minha opinião, a comparação até procede!!!


Justiça seja feita: Rachel não fica apenas metendo o pau na marca. Em alguns (raros) posts, ela também mostra o que tem de legal nas araras e dentre os acessórios vendidos pela Forever21. Sim, no blog ela diz que é cliente deles. Ou pelo menos era, até rolarem as coisas que acabaram rolando. A F21 não curtiu muito a idéia do blog e, mesmo ele já estando há um bom tempo na web, notificou-a para que o tirasse do ar, alegando lesão a direitos autorais. Por outro lado, os advogados que a assistiram entenderam a coisa de forma diferente. A empresa deu à blogueira um prazo para que acabasse com o site e, ao final deste prazo... não fez nada. Issaí. E o site continua lá. Talvez porque, após ter sido intimidada por uma empresa que, convenhamos, é grande, Rachel tenha feito contato com sites relevantes de notícias, que publicaram sua história, e a coisa foi ficando maior. O fato é que, no blog dela, há vários comentários de leitores a favor, defendendo a liberdade de expressão; há também, claro, comentários contrários, na maioria dizendo que Rachel é uma desocupada e não tem o que fazer.

E por que EU me identifiquei???

Conheci a Forever21 em 2007, quando viajei com minha amiga Fê para NYC e San Francisco. Pra nós, mocinhas de 28 e 23 anos, foi uma alegria só entrar na loja, que tinha vários casacos fofinhos, cárdigans bem dignos e baratos, vestidos amigos de quem tem peito (oi!). Fizemos altas compras com nosso pobre rico dinheirinho. Daí sempre que eu viajava, havia uma visita à F21. Até que descurti, sem sequer precisar entrar no mérito de as peças de lá serem descartáveis ou não (tenho roupa da F21 que ferrou na primeira lavagem, e tenho outras que duram desde 2007): como reclamei aqui, achei que a marca mudou, que os tamanhos encolheram, que a noção acabou. Cada vez conseguia comprar menos coisa lá. Na penúltima viagem, minha compra ali resumiu-se a uma sandália e um colar, e na última viagem, a nada - mesmo havendo diversas peças que cabiam no meu orçamento, elas não cabiam era nos meus petchos, mesmo. E nem em ninguém de tamanho normal, sem que parecesse que está usando uma roupa 3 tamanhos menor, parecendo saída do armário da piri-Gretchen.

Não costumo gostar de blogs que só metem o pau nas coisas, sem propor soluções, sabem? Mas achei que o negócio da Rachel era outro: senso de humor. Paródia. E nem eu nem ninguém somos obrigados a concordar com o gosto dela sobre tudo, quem visitar o blog vai se surpreender por encontrar algumas peças que ela acha uó, mas que a leitora até que curte. Normal. Achei gozado também notar que muita coisa que ela acha feia e eu também tá presente não em um, mas em vários looks do dia por aí. O que seria normal também, descontada a uniformização pela qual a galera anda passando.

Penso que há vários motivos pelos quais esse blog vale uma visitinha: você pode ir lá pra refletir sobre gosto, sobre moda, sobre uniformização, sobre liberdade de expressão... ou pode ir pra dar risada - foi o que eu fiz - porque o conjunto de textos e fotos é engraçado, ainda mais pra quem já pisou numa Forever 21. Quem não pisou pode visitar também: vai perceber que não tá perdendo tanta coisa assim...

E pra quem quiser mais detalhes sobre a Rachel Kane, a Forbes conta. E obrigada à Beinha, por ter me mostrado o WTForever21!!!