quarta-feira, 1 de fevereiro de 2012

Milani no Brasil: dor e delícia.

Lógico que eu vou começar pela delícia: a Milani é uma marca muuuuito bacana. Blogs ditos 'de luxo' nunca ligaram muito pra ela e ela nunca foi o trend da blogosfera. Costumava ser encontrada facilmente nas nossas amigas farmácias americanas tipo CVS e Duane Reade (sorry, na Europa não sei porque tenho medo dos preços de lá e evito entrar em lojas de cosméticos pra não sair chorando), embora alguns dos produtos que eu tenho da marca sejam "made in Italy". Fiquei super feliz quando foram deixados com a TPM uns produtinhos da Milani pra gente e então supus que a marca estava aterrissando no Brasil. Algumas googladas depois, descobri que a Milani esteve por aqui desde pelo menos o meio do ano passado. Informadjeenha, eu.

Mas então, ó que legal, por exemplo, o Brow Fix, que vem com pinça, pincéis (daqueles pequeninhos inúteis, é verdade), dois tons de sombra para preencher sobrancelhas e um iluminador. Não é simpático?



Eu usei e adorei. Pena que o meu caiu no chão e a sombra clara se espatifou de um jeito impossível de consertar com o truque do álcool - obviamente a culpa foi minha, que sou mão-furada, a embalagem do produto é tão forte ou frágil quanto qualquer outra. Esse eu trouxe da CVS de Monterrey, não sei se chegou aqui.

Em compensação, sei que temos cá na terrinha o produto mais bacanudo que, na minha opinião, a Milani já lançou:



São lindas essas paletas Runway Eyes Fashion, né? Eu já tinha a degradê de branco/preto (Backstage Basics) e a surpresinha que deixaram pra mim lá na TPM foi a de tons de azul (Beauty in Blues), que ainda não usei. Além de linda, a paleta é funcional, porque tem um monte de cores combináveis entre si, que podem ser usadas com pincel seco ou molhado. Esses tons de cinza aplicados com pincel molhado são um escândalo, e até que duram bastante, mesmo em noites calientes. Também já delineei os olhos com a sombra preta e pincel molhado, e fiz o básico preto esfumado. Tudo ornou.

Além dos dois itens citados acima, outros testados, aprovados e com o selinho de qualidade Joo são o batom Color Perfect e os esmaltes. A Milani é, sim, uma marca bem honesta. E tudo isso seria motivo de comemoração a partir do momento em que os produtos passassem a ser vendidos por aqui. Aliás, os pontos de venda, tanto físicos quanto virtuais, estão listados no site da marca, o que ajuda bastante na procura: ninguém fica correndo atrás de produto onde não tem.

Mas...........................................................

Sempre tem que ter um "mas" e, nesse caso, aposto que todo mundo já adivinhou qual é. Vamos voltar ao site da marca e escolher randomicamente alguma das lojas virtuais citadas como revendedoras. Essa aqui, por exemplo. Nela, as lindezas das Runway Eyes Fashion são vendidas a R$60,90 cada uma.

Agora a gente visita a Cherry Culture e procura o mesmíssimo item. E o acha, sendo vendido a US$7,99. O que, consideradas flutuações de câmbio, IOF e afins, não passa de R$20 nem com boa vontade.

Que fique claro que eu não entendo coisa alguma sobre comércio, mas obviamente sei fazer "conta de mais" e "conta de menos". Sei que há incidencia de impostos de importação e que, óbvio, negócio é diferente de caridade, portanto há que se ter lucro. Mesmo assim fiquei besta com os valores, minha gente. Não tem justificativa. A gente vê marcas de farmácia gringa, como a Revlon, chegando por aqui com preços bizarros, mas um argumento possível seria que a Revlon tem tradição de anos e anos. Sim, quando eu era criança, minha avó (que tem 87 anos e uma pele ótima) já usava o Revlon Eterna 27, aquele creme tão hidratante que dá espinhas só de olhar, porém nem isso eu acho que seja plausível. Só me resta pensar que, como disseram as meninas do Makeupalooza, os preços são assim porque a gente compra.

Outra coisa sobre a qual não entendo lhufas é marketing. Mesmo assim, a estratégia de cobrar os olhos da cara nos produtos da Milani não me parece muito esperta. Como falei lá em cima, não é uma marca "desejo", como tornaram-se a MAC, a UD, a MUFE. Essas, se cobrarem R$100 por uma haste de cotonete, capaz que alguém compre. Com a Milani, não sei se é o caso, por mais legal que a marca seja. Sabe, fosse o preço da Runway Eyes Fashion uns R$40, eu não acharia barato mas, considerando que são 6 cores legais e de qualidade, talvez comprasse. Sessentão, desculpem, não dá pra pagar: além de o meu bolso não comportar, eu SEI o quanto elas custam lá fora.

Uma pena, eu gostaria bastante de ter acesso mais fácil a esses produtos por um preço justo...


27 comentários:

  1. Ah, as marcas e o governo mais uma vez nos fazendo de palhaças...

    ResponderExcluir
  2. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  3. Eu já desisti de comprar maquiagem importada no Brasil, só exceção mesmo. Não entrando no mérito da margem de lucro abusiva que a gente sabe que existe em alguns casos, mas a Renata escreveu um post muito interessante sobre a tributação e preço dos cosméticos no Brasil neste post: http://conversadebeleza.wordpress.com/2011/03/16/destrinchando-a-tributacao-de-produtos-importados/

    Segundo os cálculos (sem chutômetro), o valor do imposto que o empresário tem que pagar pela maquiagem importada é de 133% sobre o valor do produto (isso inclui todos os impostos, que são cobrados em cascata). Ou seja, só para pagar o fornecedor e mais todos os impostos que incidem sobre o produto, o preço de venda já tem que ser mais que o dobro do cobrado pelo fornecedor.
    Considerando que o empresário tem que ter lucro e ainda pagar as despesas fixas,nas quais ainda incidem outros impostos, fica complicado esperar um preço que não seja no mínimo umas 3-4 vezes o preço cobrado lá fora.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Viu, Vanessa, como eu não entendo nada mesmo desse assunto? :)
      De qualquer forma, o resultado final está aí. E ou a gente compra, ou vai comprar fora, ou da muambeira, ou do site gringo (e aí torce pro Correio não zoar tudo).

      Excluir
  4. Deixa eu ver se ajudo. Se uma empresa importa um produto de maquiagem para os olhos a carga tributária é basicamente esta:
    - Valor do produto : formado pelo valor convertido mais o valor de frete e outras despesas de frete e seguro internacional.
    - Se no fim dessas contas seu produto custa R$ 10,00. Só de impostos de importação você vai pagar R$ 6,28 mais a taxa de uso do sistema de importação da RFB, que vai ser rateado pelos itens todos da importação.
    - Além disso ainda tem o ICMS, que é um imposto estadual, portanto a alíquota varia. MAs se o importador for de São Paulo ele paga 18 % alíquota, o que daria mais uns R$ 5,00 (eu sei que vc fizer o cálculo não bate, mas a base é complicada pra cacete).
    - Além disso, somem-se os custos de análise da carga, documentos e do fabricante por parte da ANVISA, pagamento de frete internacional e interno, pagamento da mercadoria ao fornecedor estrangeiro,amazenagem no porto ou aeroportopo onde a carga chegou, custos com despacho aduaneiro, impostos internos de venda e manutenção da empresa e funcionários, custos de distribuição...

    Bom só nos Importação a gente já tem 150% do valor da carga, imagina se jogar toda a cascata de coisas que eu citei acima???

    Vale mesmo entrar no Cherry Culture e tentar a sorte de não ser taxada.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ah, explicando melhor os 150 %...o cálculo de impostos dá uns R$ 10,00, mais o ICMS de mais ou menos R$ 5,00 aí sim chegaria aos 150 %. Os R$ 6,28 saíram da minha mente louca.

      Fazer essas contas todo dia o dia todo ás vezes deixa a gente meio panqueca, dizendo que 11 é 150% de 10. Dã pra Marcela.

      Excluir
    2. Obrigada, Marcela! E como vc parece entender do assunto, te pergunto: então, o que encarece MESMO o produto é a carga tributária? Não existe um lucro enorme por parte do dono do negócio, não? Daí a gente tem três problemas: taxação absurda, risco altíssimo pro negócio e uma noção arraigada de que pode colocar o preço que for, porque a brasileira vai comprar mesmo???? Ai, que medo.

      Excluir
    3. Bom Joo...primeiro desculpas pela demora em responder...comex ainda mata um de tanto trabalho.

      Mas voltando ao assunto, bem se você parar a conta nos custos de importação parece até absurdo que o valor da mercadoria chegue a 150% no cálculo e você nunca consegue chegar a esse resultado multiplicando o valor dos produtos lá fora.

      o que acontece é que nem sempre quem importa é quem revende. Trocando em miúdos, quem importa geralmente é o distribuidor da marca, ou seja, ele revende para as lojas.
      Pensa só: se o distribuidor colocar 30% de lucro em cima do custo do produto, geralmente o lojista coloca acima de 120% sobre o valor que ele comprou. Exemplificando, o nosso produto lá de cima, que com os custo de importação ficou em R$ 25,00, ficaria em R$ 32,5 para o lojista e o preço de venda na loja seria R$ 71,5.

      Isso calculando muito por baixo, porque eu nem contei com impostos de venda do produto do distribuidor para o lojista, frete de distribuição, ICMS de substituição tributária...

      Resumindo...o produto que custou R$ 10,00 na mão do exportador virou R$ 71,50 na loja.

      Eu acho que o grande problema na verdade não é o valor alto das mercadorias importadas. É a política brasileira que faz com que o produto produzido no mercado interno seja tão ridiculamente caro. É matéria prima cara, mão de obra cara (sim a mão de obra é cara uma vez que vc paga o salário do funcionário e mais cerca de 100% disso de impostos e taxas paa o governo), impostos absurdos...

      Se você não encontra produto brasileiro por menos de R$ 30,00 o dono da loja não vai colocar um rímel da maybelline a R$20,00. Ele vai colocar a R$ 28,00 que ainda é mais barato, vai vender mais e a margem de lucro dele vai aumentar.

      Dá maior orgulho de ser brasileira, não é???

      Beijos.

      Excluir
  5. wooow, adorei o kit para preencher as sobrancelhas. Seria bem util!!!
    amei o blog e ja estou seguindo <3
    xo, @ourbag - Curta a fanpage no facebook!

    ResponderExcluir
  6. Eu acho que a Milani vende no Iguatemi já tem mais tempo que isso ai. Tenho um blush deles. Ou seria iluminador? Nem eu sei o que é aquilo, sei que brilha quando passo nas bochechas, haha! E paguei relativamente barato, uns R$ 35... Ficarei de olho, não passo mais lá, mas quem sabe na Paulista não ache algo...

    ResponderExcluir
  7. Vy, eu só descobri a Milani no Brasil agora, ahhahah... mas pelo que li, chegaram no meio do ano passado. E, bem, os preços são esses nessas lojas aí, mas de repente rolam umas liquidações, né?

    ResponderExcluir
  8. É difícil mesmo! E até as marcas objetos de desejo que você citou, fora do Brasil são infinitamente mais baratas fazendo a conversão. As nossas taxas de impostos são absurdas, as pessoas consomem e como existe uma acomodação generalizada, ninguém briga por isso. Até as marcas nacionais de cosméticos, vão perdendo espaço pela facilidade que principalmente a internet proporciona de comprar produtos no exterior. Só o país que perde!

    ResponderExcluir
  9. Eu não caio nessa que são "só" os impostos que encarecem os produtos.
    Já vi um frasco do hidratante Cetaphil Advanced aqui por R$161,00!!!
    Detalhe: Made in Brazil. Enquanto o mesmo, nos States, custa em média US$ 13.00 nas farmácias...
    E os produtos da Maybelline chegam em valores bem mais razoáveis que marcas similares. Será que eles foram liberados dos impostos? Ou a empresa tem outra estratégia?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu estava pensando na mesma coisa sobre a Mabeline, que é uma marca de farmácia com preços camaradas.
      Agora essas outras marcas querem entrar aqui como sendo artigo de luxo. Desonestidade define.

      Excluir
    2. Eu estava pensando na mesma coisa sobre a Mabeline, que é uma marca de farmácia com preços camaradas.
      Agora essas outras marcas querem entrar aqui como sendo artigo de luxo. Desonestidade define.

      Excluir
  10. Pac, pois é! O Cetaphil tem preços LOUCOS por aqui! Isso me remete ao Boticário, que custa mais barato em Portugal que no Brasil.

    ResponderExcluir
  11. Gente!Por falar em cherry culture, fiz minha primeira compra lá dia 09/12 e ainda não recebi!
    Já aconteceu isso com alguma de vcs?Devo ter esperanças ou posso considerar uma compra perdida?
    Toda vez que entro no site do USPS só aparece a seguinte frase, em várias datas diferentes: processed through USPS sort facility .
    O que vcs acham?
    Bjos

    ResponderExcluir
  12. Ai Thá, não faço idéia. Nunca comprei lá, mas em outros sites tive compras que chegaram direitinho e outras que estou esperando há uns 2 anos.

    ResponderExcluir
  13. Isso é uma vergonha sem tamanho, não compro coisas no brasil nem pagando! Só qndo realmente preciso e nem são importados, encomendo tdo la fora e o custo eh bem menor!Eles acham q temos cara de palhaça? uma base Revlon que la fora custa 10 dolares aki custa 70 reais!

    ResponderExcluir
  14. Adorooo essa marca, tenho alguns produtos e são ótimos!

    ResponderExcluir
  15. Olá, concordo plenamente c/ vc.
    Eu acredito (minha opnião) que esse aumento absurdo das maquiagens populares vem da opnião das blogueiras "famosas". Quando elas não ganham pra falar bem do produto e que $50,00 num batom é preço justo, elas compram em sites internacionais em dólar.
    Para uma pobre ferrada e desempregada como eu, não tenho nem chance de chegar perto. Quando me sobra um dinheiro peço pra minha amiga q mora na França pra trazer produtos da Sephora e q mesmo em euros ainda sai mais barato do que comprar nessa site Sack´s ladrona.
    Essa marca Milani é ótima, a Maybelline é praticamente de graça lá fora e aqui na Renner pagamos no mínimo $20,00 em algum produto.
    Perderam a noção de preço mesmo!!!
    Agora imagine eu tentando fazer meu blog pobrinho ir pra frente? hhahahahaa
    BJs

    ResponderExcluir
  16. gente vou montar alguma loja virtual.... consigo lucro sobre produtos e ainda fica bem abaixo do preço em lojas no brasil, paraguay teamo

    ResponderExcluir
  17. Nós brasileiras somos condicionadas a acreditar que nosso dinheiro não vale nada quando o assunto é maquiagem. Enquanto lá fora as mulheres pagam US$5 num rímel da Maybelline, a gente paga RS$30 e acha super barato. Com US$30 as gringas compram Sephora, Clinique, MAC... aqui qualquer dueto simples de sombras AVON ou Natura (QUE FABRICAM SEUS PRODUTOS NO BRASIL!!!!) já custa RS$40 e o que as brasileiras fazem? COMPRAM achando super barato. Eu sou estudante, não viajo pra fora do país, minhas amigas e família também não e eu não tenho cartão de crédito internacional. Se quero comprar algo mais refinado, tenho que economizar e MUITO. Os preços estão assim porque existe a PROCURA constante das brasileiras e, se continuarmos consumindo maquiagem cara e injusta, o preço nunca vai cair. Imagino que uma mega campanha entre blogueiras não ajudaria a mudar alguma coisa nessa injustiça toda...

    ResponderExcluir
  18. Consertando: Imagino SE uma mega campanha entre blogueiras não ajudaria a mudar alguma coisa nessa injustiça toda.

    ResponderExcluir
  19. Tributação ajuda, mas não explica. Produtos da Johnson (fabricados no Brasil) custam BEM mais barato na Argentina, que é aqui do lado. Não tem sentido.

    Eles cobram tudo isso, pq sabem que BotiCARO e outras marcas de make do BR são caríssimas e péssimas. Não temos mtas opções, então enfiam a faca na gente.

    ResponderExcluir
  20. Um site bem legal que tem essas sombras que você citou no post: http://flashmakeup.com.br/v2/index.php/online-marketing/milani-23/milani-runway-eyes-fashion-shadows-frete-gr-tis-364-detail R$42,00! Frete grátis. Ainda não comprei maquiagem no site, mas já comprei outros produtos importados, e além de não demorar muuuuito pra chegar, vieram em perfeito estado! :) Sempre dou uma olhada pra ver se tem coisa legal, e como tem bastante coisa da MILANI, resolvi procurar no Google pra saber se a marca é boa. Conclusão? Achei o seu blog! hehehe Bem legal! Parabéns. Beijos, Camila.

    ResponderExcluir
  21. Oi! Olha um site que tem as sombras que você citou no post, a R$42,00!! :) http://flashmakeup.com.br/v2/index.php/online-marketing/milani-23/milani-runway-eyes-fashion-shadows-frete-gr-tis-364-detail Vem importado... ainda não comprei maquiagem neste site, mas já comprei outros produtos importados, e além de chegar direitinho, não demora muuuuuito! É bem legal mesmo! Estava dando uma olhada nos produtos dele, e vi que tinha muito produto da MILANI. Daí pesquisei no Google pra saber se a marca é boa, e conclusão? Achei o seu blog! hehehehe =D Muito bom, gostei bastante! Parabéns. Bjs

    ResponderExcluir

É novo(a) por aqui? Então preste atenção nas seguintes observações:

- O VnF? não é uma democracia
- Apreciamos críticas construtivas
- Comentários que tenham por objetivo apenas a auto-promoção poderão ser removidos.
- As postagens antigas estão sofrendo moderação para evitar os chatíssimos robôs-spam