terça-feira, 6 de março de 2012

Custo versus benefício

Eu sei, eu sei, todo mundo que lê o blog tá cansado desse meu papinho, mas fato é que voltarei a trabalhar na próxima segunda feira, depois de sete meses em casa com a Nina. O que, pro blog, é uma boa notícia: vou conseguir me organizar muito melhor pra postar. A dificuldade de postar tendo um bebezinho é que você tá crente que vai aproveitar a hora da soneca dele e, quando tá no meio do texto, ele acorda de mau humor (ou de bom humor mesmo, mas acorda). Perguntem pra Loo.

E como eu estou ensaiando essa volta aos posts, hoje queria falar de algo que pretendo destacar mais e mais aqui no VnF?: a relação custo X benefício. Quem conhece o blog desde o início sabe que a gente começou de brincadeira, se inspirando em blogs bacanudos tipo o Dia de Beauté, mas a fim de falar de produtos que coubessem no bolso. Depois, a gente foi percebendo que não basta ser barato, tem que entregar (tô totalmente entregando a idade aqui tentando fazer paródia do slogan do Gelol 'não basta ser pai, tem que participar). E que, em certos casos, comprar UM produto mais caro pode ter melhor efeito do que um arsenal de produtos baratos - incluindo-se aí eficácia, durabilidade e até economia de espaço no armário. Claro que cada caso é um caso. Mas muitas leitoras já ficaram bravas com a gente porque postamos produtos "caros" sem se dar conta que, se você usa o mesmo rímel todo dia, melhor é investir naquele que fica bem em você, ao invés de comprar uma série de rímeis baratinhos que vão ficar jogados na gaveta secando. E ter blog, às vezes, é tentar falar com um monte de gente de prioridades diferentes ao mesmo tempo. Então a gente tem aquelas leitoras que curtem colecionar make, curtem quantidade; e tem as outras que usam make só pra sair, de dia é só aquele corretivozinho básico e tal.

A imagem aí de cima (tirada de http://www.rozenlandiababy.com.br/) é do Dermo Lavante da Mustela, um produto sem sabão que serve para lavar a pele e o cabelinho do bebê. Eu o chamo de Mustelão. Comprei (sim, esse foi comprado por mim mesma, não fez parte dos produtos que a Farmácia Mix nos mandou) numa promoção por mais ou menos R$50  - normalmente ele custa uns 60 dinheiros -  o que, sim, acho caro pra cacete. Porém, ele durou quase que exatos e longos CINCO MESES. Acabou no dia em que a Nina completou o quinto mês de vida, e foi usado em todos os banhos desde que ela nasceu (exceto os 4 dias da maternidade e alguns dias de viagem ou visita aos avós). Ou seja, durante todo esse tempo, usei na Ninoca um produto bem legal, por mais ou menos R$10 ao mês, e achei que compensou.

Onde quero chegar? Como falei ali em cima, vou tentar priorizar o custo x benefício cada vez mais aqui no blog. Não se assustem, porque uma boa relação custo x benefício não é apenas uma "desculpa" pra comprar produto caro, não - tão aí as sombras da Vult (baratas e pigmentadas), os batons da Felicittá (baratos e com duração impressionante), os esmaltes da Colorama (sorry quem só anda de Chanel) e diversos outros produtos que não me deixam mentir. Acho que é um assunto importante, ainda mais em tempos quando economizar tempo, espaço, dinheiro e poluir menos é crucial. Isso vindo da pessoa menos ecochata do mundo, mas que não consegue deixar de notar a quantidade de lixo que produz por dia, ainda mais usando fralda descartável na filha (que NÃO VOU parar de usar, por isso tento compensar com outras ações).

Daí eu queria convidar: meninas, vamos falar do assunto nos comentários? O que vocês acham? Quando fazem compras, levam em consideração a relação do custo com o benefício, ou preferem simplesmente economizar? 

30 comentários:

  1. Eu considero toda vez que eu faço uma compra, o custo x beneficio e durabilidade... Sou chata e to adorando essa volta ao blog! E digo mais, meu sobrinho usou muito o Mustela, é bom demais!
    Beijos

    ResponderExcluir
  2. Joo, eu gosto mto de pensar assim, como vc falou. Quando a gente pode, é melhor gastar um pouco a mais com algo de melhor qualidade, que vai durar mais, ou poluir menos (ou ambos). Agora, melhorr dos melhores é se for tudo isso e ainda ter aqueeeela precinhaaa bom, falae!!

    ResponderExcluir
  3. Oi Joo... Boa sorte na volta ao trabalho!
    Uma dúvida, vc sabe onde achar a linha da mustela nos EUA?
    um beijo,
    Suzana

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ai Suzana, o máximo que eu consegui foi pedir pra uma amiga comprar online na Target e busquei na casa dela (ela mora por lá). Vi no site da Target que tinha, mas daí fui na loja e nada... acho que é difícil mesmo. Mesmo na Babies r Us não vi, mas eu tava mais focada em carrinho e roupinha.

      Excluir
    2. Já é uma dica! Eu acabei de ver no site da sephora, mas tb só para venda online. Outro site que eu achei foi o sweetcare.pt que eu ja fiz algumas compras lá e sempre deu certo. Mas eu queria ver se tinha alguma loja física.
      De qualquer forma, muito obrigada!
      bjs,
      suzana

      Excluir
    3. Na Macrobaby, em Orlando, eles SEMPRE tem a linha COMPLETA da Mustela. Beijo!

      Excluir
  4. Acho que a qualidade e eficácia do produto estão em primeiro lugar mas às vezes o preço é salgado e a gente tem que apelar pra outras opções mais baratinhas mas geralmente se eu não tiver o dinheiro e não for urgente eu não compro nem um nem outro.

    ResponderExcluir
  5. eu concordo com a Vivianne, depois de anos de compras frustradas eu estou conseguindo me policiar mais. nada pior do que quando o barato sai caro, você fica sem a vantagem que buscava e com um dinheiro a menos.

    Eu descobri a mustella meio tarde, uma amiga ganhou amostras num congresso e me deu, mas amei muito. Mas como a minha filha sempre ganha presentinhos tipo shampoo, sabonetes hidratantes (e adora aqueles coloridos, bem apelativos) eu nunca cheguei a comprar nada da marca. tenho vontade de experimentar a linha de filtro solar

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Este comentário foi removido por um administrador do blog.

      Excluir
  6. acho o máximo tocar nesse assunto Joo! isso é consumir com responsabilidade, em prol da nossa beleza e também do nosso bolso. afinal, rombo orçamentário rende boas olheiras, dor de estômago e outras coisas péssimas! quem coleciona, testa, enfim, talvez não se preocupe muito com isso. mas a maioria das garotas (acredito) quer um bom produto com um valor justo, com uma boa relação custo x benefício. acho que vai marcar um gol de placa abordando esse assunto. eu já fico curiosa pra saber das tuas sugestões nesse quesito! manda bala garota! beijso

    ResponderExcluir
  7. Gostei do post sincero, de verdade! Também comecei comprando make baratinha e com o tempo fui tomando noção de custoXbenefício e sim hj tenho vários produtos que não abro mão e são caros mas tem resultado, por exemplo: minha é super oleosa e não tem uma marca de base nacional BBB que não me deixe uma fritadeira em menos de 1 hora... Hj em dia uso a Normateint da Vichy (tenho o mesmo tubo há 2 anos) e a Accord Parfait da Loreal que são caras, mas duram muiiiiiiiiiito, uso também o pó compacto da ADCOS ele tem uma cobertura perfeita, parece pó base, tô usando o mesmo há 3 anos!
    Agora tem coisinhas que infelizmente não tenho grana prá comprar, por exemplo um corrector e o kit concealer Bobbi Brown, além de não vender aqui no BR, mas eu descobri o corretivo colorido pêssego da Catharine Hill (que também não é aquela barateza...) que mudou a minha vida, agora consigo cobrir minhas olheiras monstras com ele e o da Tracta por cima, é lógico que acumula nas dobrinhas o que as meninas que usam Bobbi Brown juram que não acontece mas e daí por enquanto estou feliz assim!
    Sobre sustentabilidade acho que já passou da hora das marcas adotarem refil, lembro de ter feito uma reclamação formal dos potinhos de discos de algodão da Panvel, já tinha aos montes em casa e sem saber mais como reaproveitá-los, não demorou muito e eles começaram a ser vendidos também em saquinhos, achei o máximo, quer dizer que não fui só eu a reclamar e eles resolveram nos ouvir!

    ResponderExcluir
  8. Eu comecei a me segurar mais em relação a ficar comprando coisinhas aqui e ali. Tô dura demais, sem grana para quase nada, pagando ap pra morar sozinha com o meu filho. Pra ajudar comecei a vender Eudora,pelo menos pra tentar livrar essas coisinhas legais, como um hidratante, sabonete líquido e etc. Tô me controlando mais no mercado pra não cpmprar por impulso e junto disso tudo estou esvaziando todos os meus potinhos antes de comprar algo novo, aquele restinho de hidratante q não gostei e etc. Se pararmos bem para pensar no que gastamos com besteirinhas pequenas dava para comprar aquele produto melhor e mais bacana, aquele filtro solar que não mela, aquele hidratante facial maravilhoso (beijo clinique) e por ai vai, o custoxbenefício será bem melhor, te 10 bases baratinhas e não usar é pior do que investir em uma base ótima e usar até torcer o potinho iauhsiauhs
    É isso, beijos para as mamães, ai fiquei todapimpona qdo vi a foto da Loo no carderno Equilíbrio!! LInda ela e linda a filhota também =)

    ResponderExcluir
  9. Apoiada. Tao bom comprar alguma coisa e sentir que ela cumpre o que promete nao é?

    ResponderExcluir
  10. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  11. Se tem algo que a idade ajuda é a priorizar essa relação custoXbenefício. Não acho que seja só em cosméticos, mas pra vida. Porque se a gente pensa melhor, faz o dinheiro se alongar um tico mais e fica tão bonita quanto.
    Tô esvaziando os armários e garantindo que o que fica é de verdade o que vale a pena. Que que adianta ter mil blusinhas se nada tem um tico de qualidade? Sem contar que sem excessos, com pouco e com qualidade, a vida fica mais fácil. Meu mantra pra esse (e o resto !) ano.

    Bj garotas!

    ResponderExcluir
  12. Você tocou num ponto muito importante.Nunca fui de comprar cosméticos caros ou importados,achava que marcas baratas e/ou nacionais fariam a mesma coisa,e algumas até fazem e com louvor!Mas o que ando pensando ultimamente é:Realmente irei usar esse produto?Quanto tempo ele irá durar?
    Hoje em dia mesclo produtos baratinho,com outros um pouco mais salgados.Acho que dá pra encontrar um equilíbrio.Tem coisa que realmente vale o investimento,como o meu studio fix,da mac,por exemplo.Comprei tem quase 2 anos,uso pelo menos 4 vezes na semana e ainda tem bastante produto!Foi caro,muito,porém se for pensar o quanto economizei deixando de comprar base e pó nesse período,super valeu a pena!

    ResponderExcluir
  13. Eu prefiro investir mais num produto de qualidade do que gastar menos em um ruim... Acho que economia esta ligada não só a pagar menos, mas a não deixar o produto encostado.
    Eu também ja fui de fazer montes de compras, de tudo: roupa, cosmético, até acessórios. Mas aí não usava, e ou ia pro lixo ou tinha que doar. Aí hoje estou mais controlada e penso várias vezes se vou usar aquilo ou não, quantas vezes, e se vale a pena investir num produto mais caro, mas que tenha qualidade.
    Estou ansiosa pelas sugestões.

    ResponderExcluir
  14. Do que vale economizar se o produto que comprar não for bom e você largar de lado!? Se eu puder e estiver com dinheiro invisto no que vou usar e ñ vai ficar guardado pq não gostei ou por querer pagar menos.

    ResponderExcluir
  15. Concordo plenamente, Joo! Isso é algo q a gente teima, teima, mas acaba aprendendo! Melhor se segurar pra comprar aquele produto q vai dar certinho com sua pele do q aquele barato q te enche de espinhas, acaba com sua make ou arde seus olhos (alô, avon!).

    ResponderExcluir
  16. Concordo plenamente, Joo! Isso é algo q a gente teima, teima, mas acaba aprendendo! Melhor se segurar pra comprar aquele produto q vai dar certinho com sua pele do q aquele barato q te enche de espinhas, acaba com sua make ou arde seus olhos (alô, avon!).

    ResponderExcluir
  17. Acho que você está certíssima! Mas muitas vezes nao levamos esses benefícios a longo prazo em consideraçao na hora de comprar e acabamos levando o mais baratinho mesmo, né?
    Mas adorei o post, fez pensar hehe
    beijos

    Nath,
    http://alemdonecessaire.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  18. Ola boa noite! Tudo bem?

    Ja fiz isso de preferir a quantidade ao inves a qualidade,
    e me dei mal... Hoje em dia prefiro comprar uma coisa mais cara um pouquinho (se for de boa qualidade), do que jorGar dinheirro fora... E acabamos gastando de certa forma menos, pois o produto vai durar mais.

    (Voltei com meu blog, se puder da uma passadinha lá!)

    http://espetaculoosa.blogspot.com

    bjos

    ResponderExcluir
  19. Olá, adorei o tema do post, acho que a consideração custoxbenefício vem com a maturidade, 2 anos atrás eu gostava de quantidade agora eu penso bem mais em qualidade.
    Apesar de ainda cometer vários exageros e comprar paletas de 120 cores me peguei a pensar na última que comprei de tons neutros que é linda, porém peca muito na qualidade então não me adianta nada. Aos poucos a gente vai se dando de conta que o barato sai caro e investir 90 reais em um produto que vai durar 1 ano não é tão absurdo pq tu vai investir o mesmo valor comprando produtos mais baratos que duram menos ou podem fazer mau para tua pele, pro cabelo ou simplesmente ter um efeito horrível.
    Estou grávida de 8 meses e adorei a dica do shampoo. Obrigada :)

    ResponderExcluir
  20. Sou mais o custo benefício mesmo. Vou de baratinho quando é bom; as minhas maquiagens quase todas são baratinhas (a mais cara é exatamente a naked palette, que eu achei que valeu a pena) vou de carão quando vejo que o produto é bão. Vou dar UM exemplo, que aliás talvez seja o único produto mais caro que uso todo dia: o sabonete líquido Red Rice da L'Occitane. Experimentei na loja e levei um pequenino pra experimentar, depois comprei o grande e não largo mais. Enquanto um tubo de sabonete líquido que custa uns 10 ou 15, da Natura ou da L'oreal, dura uns 3 meses, o vidrão da L'ocittane, que custa uns 30 reais se vc puder comprar na gringa, ou 60 (caroooooo) se vc comprar aqui no Brasil, dura uns 10 meses fácil, acho que até mais, porque ele é MUITO concentrado e rende muito. E fora que a sensação na pele depois de seca não tem nada parecido em produtos brasileiros. Eu acho que ele vale até os 60 reais, embora eu pretenda continuar fazendo o possível para comprar fora, na maior parte dos casos pedindo pra alguém trazer pra mim. Eu tenho pouquíssimos produtos caros no armário, mas esse realmente vale a pena. Outra coisa que eu experimentei recentemente foram bons produtos pra cabelo cacheado. Paguei mais caro, mas valeu cada centavo - embora haja boas alternativas com resultados bem legais no supermercado. Mas alguns desses produtos gringos mais caros realmente compensam. Fora que eu não pago 100 paus pra fazer hidratação em salão nem a pau, acho totalmente sem noção, então se eu pagar 60 por um produto que vai durar pelo menos 1, talvez 2 anos, pra eu hidratar em casa, pra mim tá valendo. :)

    ResponderExcluir
  21. Emilinha, vc tem pele oleosa? Tô a fim de experimentar esse Red Rice, mas minha pele é daquelas que pinga óleo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. minha pele é mixxta. eu acho ele bem bom, viu? depois que eu saio do banho eu sinto até uma leve (muito leve) repuxadinha na pele, se o tempo estiver seco como andou fazendo esses dias aqui em SP. ele fecha os poros, a pele fica com uma textura muito suave. e eu nem uso o hidratante porque esse sim é MUITO caro, o vidrinho minusculo custa tipo 120 paus aqui no Brasil, nem na gringa tive coragem de comprar. mesmo usando com outros hidratantes ele resolve bem. dá uma passadinha na loja e pede pra testar (minha dica é não teste com o fluido, testa só ele mesmo, vale a pena.)

      Excluir
  22. Isso tem muito a ver também com se conhecer e conhecer o seu próprio corpo. Por exemplo, eu tinha o terrível costume de comprar coisas por elas serem bonitas, legais e etc. Mas na hora de usar, cadê que eu me identificava? Era lindo, mas ficava largado num canto do quarto. Eu estou aprendendo que algumas coisas podem ser legais, mas não PARA MIM. E isso acontece muito com roupa, sapato, maquiagem... identificar o que se encaixa na minha identidade.

    Outra coisa são os cosméticos e principalmente produtos para cabelo. Eu tenho cabelo cacheado/ondulado e vivia em briga ferrenha com ele. Ultimamente eu tenho pesquisado mais sobre a estrutura do meu cabelo, as composições de produtos, inúmeras rotinas de cuidados e o que pode se encaixar pra mim. E essa é uma coisa que as meninas de cabelo crespo tem feito a muito tempo atrás, porque elas são forçadas a encontrar formas de conviver bem com a natureza do seu cabelo graças a falta de consideração do mercado de beleza com as diferenças!

    Ontem, por exemplo, eu usei uma máscara meio pobrinha pra hidratar, eu já tinha usado ela a algum tempo e não vi muito resultado, mas dessa vez ficou super macio e o efeito tem durado mais. E ai eu percebi que isso deve ter acontecido por tenho reconstruído mais nos últimos tempos, então o cabelo está retendo a hidratação melhor, já que a sua estrutura está mais saudável. Achei incrível ver um produto funcionando por uma mudança aqui ou ali na rotina. É tão bom quando você pode usar todo o potencial que um produto tem a oferecer.

    Desculpa o enoorme texto. Mas acho que a gente tá vivendo uma época em que as pessoas tem caminhado para o consumo consciente e isso só tende a ser benéfico pra todo mundo e blogs como o de vocês só tem ajudado esse processo. Adoro. =DD

    ResponderExcluir
  23. Obrigada, xará. Eu tenho que acrescentar algo ao meu texto, também. Tem hora que a gente até sabe que poderia gastar uns reais a mais e levar um produto melhor do que aquele que estamos levando, mas o momento não deixa. É matemática simples, às vezes a conta bancária não tem o suficiente pra aquilo. Acontece. E eu tenho tentado pensar quando é o caso de levar o mais baratcheenho mesmo, sem me sentir culpada por estar 'desperdiçando' - afinal, naquela hora tudo o que eu posso fazer é aquilo!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. tem toda razão, Ju. às vezes não dá pra comprar o mais caro mesmo, ainda que a relação custo benefício seja boa. sem stress, né? são fases da vida. :)

      Excluir

É novo(a) por aqui? Então preste atenção nas seguintes observações:

- O VnF? não é uma democracia
- Apreciamos críticas construtivas
- Comentários que tenham por objetivo apenas a auto-promoção poderão ser removidos.
- As postagens antigas estão sofrendo moderação para evitar os chatíssimos robôs-spam