segunda-feira, 16 de abril de 2012

Mais Walmart: roupinhas dignas e pagáveis para o armário da Creuza.

Como já expliquei, tem dias em que eu aproveito minha hora de almoço pra passear no Walmart Pacaembu, que na real fica no glamuroso bairro da Barra Funda, onde trabalho e pertinho de onde moro. Não sei vocês, mas super curto um hipermercado, ainda mais quando tem roupinhas. A seção de confecções do Walmart andou meio caidinha por um tempo, mas agora parece que se redimiram: na última visita achei várias peças usáveis por bom preço.



Dizem que animal print estará em alta nesse inverno (aliás, todo inverno falam isso, então nem ligo, ó) e lá no Walmart tinha esse casaquinho de onça (onça? leopardo? jaguatirica?) com botões na frente. Bem bonitinho. Havia outras estampas de cobra e flores, mas a primeira era muito feinha e a segunda parecia revestimento do sofá da Dona Clotilde.




Todos custavam R$39,00. O problema é a quantidade de coisa sintética na composição do tecido, pelo que me lembro era mais de 70% (devia ter fotografado e esqueci). Dá pra usar, mas não dá pra abusar.





As camisas eram bem fofas. Havia vários tamanhos e estampas, tirei foto de alguns exemplos para mostrar aqui. Camisa xadrez, na minha opinião (de quem nunca estudou moda e tem a humildade de admitir que não "entende do assunto", mas tem espelho em casa) é bem versátil, dá pra usar fechada, aberta com blusinha por baixo, misturar estampas desde que com noção, etc.





As camisas também custavam R$39 cada uma. O modelo da foto imediatamente acima era um pouco mais caro e diferente, tinha uma amarração na frente, não cheguei a experimentar para ver como ficava no corpo mas parecia bem bonitinho também.






Esse manequim tava bem digno, tirando o sapato saindo do pé. É assim que eu vou trabalhar na maioria dos dias: jeans, camiseta, casaquinho, sapatilha e uns acessórios. Às vezes troco o jeans por uma calça de alfaiataria ou saia só pra não enjoar, mas com o monte de coisa que tenho a fazer de manhã, quero mais é praticidade, nada de ficar escolhendo visuais muito elaborados. O cardigã é bem parecido com aquele que postei recentemente, a diferença é que este não tem manga princesa.





Vi várias cores do cardigã (esse pink "maravilha", azul, preto, amarelo, verde) e, de ponta cabeça e tudo, a gente vê que a composição é bem mais bacaninha que a da peça de animal print: 70% algodão fazem a consumidora feliz. Cada um custava R$50, achei bem em conta.

Walmart, cá fica meu apelo: invista na parte de moda! Se depender de mim, vai ter consumidora!!!


15 comentários:

  1. Também curto as roupas do Walmart. Como você mostrou, dá para achar coisas legais. Engraçado que muuuuuitas pessoas torcem o nariz quando falo que comprei alguma peça lá, mas volta e meia essas mesmas pessoas elogiam alguma roupa sem saber que veio do Walmart... rsrsrsrs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu comprava bastante roupa no Extra também, quando morava perto daquele do Jaguaré. E a galera torce mesmo o nariz, hahaha. Acho que o negócio é ter espelho, ponderar se a roupa não vai desmanchar quando for lavada (porque aí, mesmo que seja barata, também não adianta nada).

      Excluir
    2. compro quase tudo pro meu filho no extra/wal mart/ carrefour...já comprei umas coisinhas pra mim no extra e no sam's club e pra mim não tem esse negócio de que roupa de mercado é ruim e mal feita...gente, o que eu já perdi de din din comprando roupa no shopping que virou lixo em 2 ou 3 lavagens não está no gibi...como diz minha Mama: parece que foi costurado com cuspe. Em março, por exemplo, comprei 4 camisas na Zara pra viajar a trabalho. voltei e coloquei pra lavar e pro meu azar as 4 entortaram...ai que raiva!

      Joo, o negócio é fazer o que vc falou: ter espelho e ponderar muito...

      Excluir
  2. Eu não sabia dessa da quantidade de material sintético na peça. Com mais sintético dura menos, é isso? Forma bolinha mais fácil?

    Vou começar a prestar mais atenção...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Lulis, quem estudou o assunto costuma dizer que o ideal é a peça ter mais da metade da composição de fibras naturais, tipo algodão. Na prática (o que eu vejo quando uso), sim, forma bolinha mais fácil e depois de vários usos, acaba pegando cheirinho ruim, que nunca mais sai. Ou seja, a vida útil da peça é menor (e tem gente que tem alergia, etc). Mas um uso muito bom pra roupas sintéticas são viagens em que você não pode levar muita coisa e precisar lavar roupas pelo caminho. Fiz uma viagem pra Europa em 2009 e fui de albergue em albergue, com muito pouca roupa na mochila pra não acabar com as costas. Daí o que me salvou foram as pecinhas sintéticas que eu podia lavar na mão e secavam de um dia pro outro.

      Excluir
    2. Posso dar pitaco de consumidora também? rs Além disso tudo, as peças sintéticas costumam esquentar mais, parece que não deixa a pele "respirar", sabe?

      Excluir
    3. Meninas, obrigada pela explicação. Nunca tinha pensado nisso... Para mim se resumia em "parece porcaria mas achei bonitinha e vou levar mesmo assim/parece boa e vou levar, tomara que não seja porcaria". :-)
      Beijinho!

      Excluir
  3. Essa é uma das vantagens de se morar em um grande centro. Por aqui, se algum supermercado resolvesse colocar roupas para vender, seriam de dar medo!
    Boa semana ra você!
    Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. mas tem muita coisa horrenda lá tb... hehehe

      Excluir
  4. olha, me identifiquei! adoro dar uma olhadinha nas roupas do mercado. a maioria das minhas blusinhas vieram do extra, veja só...rs

    sábado fui com o marido no carrefour. ele estava na fila e eu fui dar uma olhada na seção de vestuário. vi umas blusinhas de caveirinha muito fofas, só não comprei porque era rosa e tinha uns brilhinhos. se fosse cinza, eu compraria.

    ResponderExcluir
  5. Na última vez comprei 2 tops de academia no walmart, gostei muito viu?
    Acho que já disse no post do casaquinho, mas as vezes tem umas promos mto loucas infantis..fica esperta!
    aiushaiush
    beijos

    ResponderExcluir
  6. quem dera se na minha cidade tivesse esses mercados com roupas legais e baratas assimm... aqui roupa legal custa o olho da cara! cidade pequena é tenso.

    ResponderExcluir
  7. Eu só tenho medo das alergias com os sintéticos mas honestamente não me importo nem um pouco de onde vem a roupa que vou usar para "bater" desde que me vista direitinho. Hoje to numa fase de preferir boas modelagens e pecas mais eternas mas pq o meu guarda roupa já tá bem lotado com as suas bobagens (me prometi que não comprou mais camiseta por mais bonitinhas que sejam!)

    Acredita q nunca fui no Walmart? É o lado ruim de morar em alguns bairros do Rio

    Beijos!

    ResponderExcluir
  8. cardigã é sempre bem vindo, boa dica!

    ResponderExcluir

É novo(a) por aqui? Então preste atenção nas seguintes observações:

- O VnF? não é uma democracia
- Apreciamos críticas construtivas
- Comentários que tenham por objetivo apenas a auto-promoção poderão ser removidos.
- As postagens antigas estão sofrendo moderação para evitar os chatíssimos robôs-spam